Entrar



Categories » ‘notícias’

Um monstro chamado Haiyan (Yolanda) no Pacífico Oeste

novembro 7th, 2013 by

O super tufão Haiyan se intensificou brutalmente com vento de 305 km/h e rajadas de 370 km/h. No final desta quinta-feira e no começo da sexta atingirá as Filipinas. A tempestade é um dos ciclones tropicais mais intensos já registrados. A força do vento é equivalente a um excepcionalmente forte furacão categoria 5, o máximo da escala deste tipo de fenômeno severo.

Não será surpresa se Haiyan figurar, após reanálises, no alto do ranking dos ciclones tropicais mais fortes já registrados pela Meteorologia até hoje. A tempestade, segundo alguns especialistas, atingiu uma força não vista desde o super tufão Tip de 1979, considerado na literatura o ciclone tropical mais intenso já documentado pela ciência na era dos satélites. Haiyan é mais forte neste momento que ciclones históricos pela sua devastação catastrófica como Katrina, Bopha e Yasia. Sua pressão mínima central, segundo algumas estimativas de hoje a partir de dados de satélite, estaria entre absurdos 870 e 880 hPa.

Haiyan, chamado nas Filipinas de Yolanda pelo serviço meteorológico local, deve provocar extensos e catastróficos danos, inundações e deslizamentos no país. Cerca de 20 tufões atingem o arquipélago filipino anualmente, conforme a climatologia. Em dezembro de 2012, o tufão Bophal causou grande devastação, sobretudo na ilha de Mindanao, com saldo de 1900 mortos.

 

.

TUFÃO É TÃO INTENSO QUE SUPERA A ESCALA | Meteorologistas ao redor do mundo assistem atônitos à intensificação do super tufão Haiyan que atinge ainda hoje as Filipinas. A tempestade caminha a passos largos para se tornar o ciclone tropical mais intenso já documentado na história ou rivalizar com o recordista Tip de 1979. O ciclone Haiyan é tão extremo que sua simetria é quase perfeita nas imagens de satélite com uma aparência de rosca (donut) incrivel. A intensidade estimada por satélite (Dvorak) chega a 8.1, superando o máximo da escala de 8.0. Suas rajadas já são estimadas em 400 km/h ou mais e seu impactos se dará numa parte das Filipinas onde vivem 18 milhoes de pessoas com conseqüências potencialmente catastróficas e devastadoras.
Photo: TUFÃO É TÃO INTENSO QUE SUPERA A ESCALA | Meteorologistas ao redor do mundo assistem atônitos à intensificação do super tufão Haiyan que atinge ainda hoje as Filipinas. A tempestade caminha a passos largos para se tornar o ciclone tropical mais intenso já documentado na história ou rivalizar com o recordista Tip de 1979. O ciclone Haiyan é tão extremo que sua simetria é quase perfeita nas imagens de satélite com uma aparência de rosca (donut) incrivel. A intensidade estimada por satélite (Dvorak) chega a 8.1, superando o máximo da escala de 8.0. Suas rajadas já são estimadas em 400 km/h ou mais e seu impactos se dará numa parte das Filipinas onde vivem 18 milhoes de pessoas com conseqüências potencialmente catastróficas e devastadoras.

 

Por: Luiz Fernando Nachtigall

Fonte:

MetSul

Eles estão chegando!!

novembro 6th, 2013 by

De 14 a 17 de novembro, na Beira-Mar em Florianópolis!!!
.

Vídeo mostra resgate de 22 vítimas de bote inflável que naufragou em Palhoça

janeiro 6th, 2013 by


.

Veja a notícia toda AQUI:
Via ClicRBS

Caminhão sem freio invade praia de Bombinhas

novembro 1st, 2012 by

Veículo carregado de areia só parou ao chegar no mar

Foto: Corpo de Bombeiros / Divulgação

.

Um caminhão desgovernado invadiu a praia de Bombas, em Bombinhas, na tarde desta quarta-feira. O motorista do veículo, que estava carregado de areia, perdeu o controle enquanto descia o morro de Bombas.

De acordo com os bombeiros, o caminhão invadiu a praia em frente ao restaurante Cezar e só parou ao chegar no mar, por volta das 16h. O motorista, apesar do susto, não se machucou. Por volta das 18h o veículo ainda estava sendo retirado da água.

Fonte: O SOL DIÁRIO

Capitão de barco de “Piratas do Caribe” está desaparecido

outubro 29th, 2012 by

Equipes mantêm as buscas pelo capitão do navio que afundou nesta segunda-feira no litoral do Estado americano da Carolina do Norte, na rota de passagem de furacão Sandy. O navio, uma réplica histórica, foi usado na série de filmes “Piratas do Caribe”.

Catorze dos 16 integrantes da tripulação foram resgatados com vida. Horas depois, porém, a equipe de um helicóptero de resgate encontrou o corpo de Claudene Christian, 42 anos, um dos dois desaparecidos na tragédia.

O capitão Robin Walbridge, 63, trabalhava no navio “HMS Bounty” há 17 anos. No momento do naufrágio, o barco se encontrava a pouco mais de 270 km da costa.

Essa réplica do verdadeiro HMS Bounty foi construída em 1962 para o filme “Mutiny on the Bounty” (“O Grande Motim”), no qual o ator Marlon Brando interpreta o líder do motim, Fletcher Christian.

A embarcação foi colocada à venda este ano por US$ 4,6 milhões. O navio Bounty original, uma embarcação britânica, ficou famoso por um motim em 1789, no Taiti.

Mark Duncan – 7.jul.10/Associated Press

Fonte: Folha Online

Lancha de 40 pés naufraga em Florianópolis

outubro 8th, 2012 by

Luíza Fregapani e Naim Campos Do G1 SC

Iate de R$ 5 milhões naufraga em praia do Sul de Florianópolis

Segundo Bombeiros, todos os que estavam no barco foram resgatados.
Eram nove pessoas de duas famílias diferentes, inclusive crianças.

Foto ilustrativa – azimutyachts.com

.

Um iate de 40 pés naufragou no final da tarde deste domingo (7), no Sul da Ilha de Santa Catarina.

De acordo com o Grupo de Busca e Salvamento (GBS) dos Bombeiros Militares, duas famílias estavam na embarcação, e as nove pessoas foram resgatadas por volta das 19h.

O iate estava avaliado em R$5 milhões. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a provável causa do naufrágio foi uma colisão com uma rocha.

Fonte: G1

SC recebe mapeamento marinho feito por EBX

outubro 3rd, 2012 by

Levantamento é apontado como o passo inicial para ingresso de Florianópolis na rota dos cruzeiros

Expectativa é de que o estudo permita que empresas façam escalas-teste ainda na temporada deste ano

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS
.

Santa Catarina perdeu para o Rio de Janeiro o estaleiro da empresa OSX, de Eike Batista, mas pelo menos ficou com o estudo que baseou o projeto. No dia 19 de setembro, o empresário doou para a Secretaria de Portos da Presidência da República o mapeamento marinho da Baía de Canasvieiras de Florianópolis. Esse estudo será dispobillizado para a Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif) e para Marinha, o que deverá acelerar o início do turismo de cruzeiros na Capital.

Um levantamento como esse custaria até R$ 150 mil para o município, segundo Ernesto São Thiago, diretor de Turismo da Acif e consultor de projetos náuticos. Ernesto acrescenta que o mapeamento é o passo inicial do turismo de cruzeiros em Florianópolis, que, até agora, não conta com nenhum píer, nem para escala nem para embarque de navios.

O diretor explica que as companhias de cruzeiro vão, agora, analisar o estudo e decidir, em seguida, se podem começar a fazer escalas-teste ainda nesta temporada em Florianópolis. As escalas oficiais podem começar na temporada seguinte à dos testes.

De acordo com Ernesto, fazer um píer para as escalas, com os tênderes, aquelas embarcações que transportam os turistas até a costa, é bem mais simples e barato do que para atracação de cruzeiros. O de Portobelo, por exemplo, construído com recursos do município e do governo federal, custou R$ 1,5 milhão. No entanto, o ideal para Florianópolis, segundo o diretor da Acif, é ter um cais equipado para o ponto inicial e final dos navios. E o custo para isso partiria de R$ 150 milhões.

— Florianópolis é o segundo destino mais solicitado para escalas de cruzeiros no Brasil, uma enorme demanda reprimida, portanto. Não é apenas um píer que se precisa implantar aqui, mas o que eu chamaria de Porto Turístico Internacional de Santa Catarina, um home port. Centenas de milhares de turistas nacionais e estrangeiros partiriam de Florianópolis para seus cruzeiros e aqui chegariam ao final deles, dinamizando a economia de toda a região, a começar pela hotelaria — analisa.

Terreno de Eike sem definição de investimentos

Depois de ter desistido de instalar um estaleiro da empresa OSX em Biguaçu, o braço imobiliário do Grupo EBX, a empresa REX, de Eike Batista, propôs investir em um terreno de sua propriedade, no mesmo município. A área de 2,7 milhões de metros quadrados abrigaria um complexo logístico, com armazéns, escritórios, área de aduana, hotel, shopping de outlet e opções de lazer. No entanto, mais de um ano depois da última reunião com o prefeito de Biguaçu, José Castelo Deschamps, nada aconteceu.

A assessoria de imprensa da REX informou que a empresa continua estudando a viabilidade do projeto para o terreno que possui em Biguaçu. Já o secretário de Planejamento e Gestão de Biguaçu, Felipe Azmuz, diz que, após as eleições, a prefeitura irá retomar o contato com a empresa de Eike Batista para os investimentos no município.

O diretor de Turismo da Acif Ernesto São Thiago se aproximou de Eike Batista através do Twitter. O empresário bilionário criou o grupo G10, dos twitteiros com quem mais se comunicava no microblog. Um dos escolhidos foi Ernesto. Em 2010, o diretor da Acif participou de uma reunião fechada na sede da EBX, no Rio de Janeiro, que durou quatro horas. Desde lá, os dois trocam emails e twittes sobre vários assuntos, desde pessoais até negócios em Santa Catarina.

DIÁRIO CATARINENSE

Janaina Cavalli

Colisão entre barcos mata 36 pessoas em Hong Kong

outubro 2nd, 2012 by

Uma das embarcações afundou. Há cerca de cem feridos, nove em estado crítico

Equipes de resgate trabalham após colisão entre barcos em Hong Kong (Tyrone Siu/Reuters)

.

Pelo menos 36 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas devido à colisão entre dois barcos de passageiros no litoral de Hong Kong, segundo o governo local. Com uma das embarcações afundando, vinte e oito vítimas se afogadaram no local do acidente, entre elas várias crianças, e outras oito chegaram a ser levadas a hospitais, mas não resistiram. Dos cerca de cem feridos, nove estão em estado crítico, enquanto os serviços de emergência continuam os trabalhos de resgate.

O acidente aconteceu em frente à ilha de Lamma, situada ao sudoeste de Hong Kong, quando uma embarcação com 124 pessoas a bordo afundou após chocar-se com um ferry boat que levava outra centena de passageiros. Segundo explicaram alguns sobreviventes, a embarcação afundou rapidamente depois da colisão, até ficar em uma posição de 90 graus com sua proa na vertical e fora da água, enquanto o ferry quase não sofreu danos em seu casco e pôde chegar ao porto sem problemas.

Um sobrevivente do acidente explicou ao jornal local South China Morning Post que o choque aconteceu dez minutos depois que a embarcação iniciou sua travessia, momento no qual o ferry chocou-se contra a lateral do navio e este começou a afundar pela parte de atrás de forma imediata. O movimento de barcos fazendo a travessia de passageiros para Hong Kong era intenso, devido ao feriado do Dia Nacional da China, comemorado nesta segunda.

“De repente estava dentro da água. Nadei muito até que pude agarrar-me a um salva-vidas, mas não sei onde estão meus dois filhos”, relatou o sobrevivente. A pouca visibilidade e os numerosos obstáculos encontrados na embarcação dificultaram os trabalhos de resgate para levar as vítimas à superfície, explicou um responsável do Corpo dos Bombeiros.

O barco que afundou havia sido alugado pela companhia elétrica de Hong Kong e levava a bordo funcionários e familiares para assisitir a uma queima de fogos no Porto de Victoria, na antiga colônia britânica.

(Com agência EFE)

Fonte: Veja

Novo vírus da gripe é encontrado em focas

julho 31st, 2012 by

Variedade H3N8 pode se transmitir entre mamíferos e atingir seres humanos

Novo tipo de vírus da gripe pode ter sido responsável pela morte de 162 focas em 2011 (Thinkstock)

Um novo tipo de vírus da gripe foi encontrado em focas dos Estados Unidos e pode representar um perigo à saúde humana, diz um estudo publicado na revista virtual mBio, que pertence à Sociedade Americana de Microbiologia. O vírus Influenza H3N8 foi encontrado em focas mortas na região de New England, e possuía mutações que permitiam sua transmissão entre mamíferos.

Segundo os pesquisadores, é importante monitorar a evolução desse tipo de vírus Influenza, pois isso pode prevenir o surgimento de novas pandemias no futuro. “Existe uma preocupação pelo fato de termos um novo vírus transmissível entre mamíferos, ao qual os humanos ainda não foram expostos”, diz Anne Moscona, pesquisadora do Weill Cornell Medical College, e editora do estudo.

A pesquisa analisou o DNA de um vírus que esteve associado à morte de 162 focas em 2011. Autópsias realizadas em cinco desses animais revelou que eles provavelmente haviam morrido por conta da infecção. O H3N8 descoberto é muito parecido com uma cepa do vírus da gripe que circula entre os pássaros da América do Norte desde 2002.

Ao contrário da variedade encontrada entre as aves, a que atingiu as focas possuía adaptações para viver em mamíferos, além de conter mutações conhecidas por fazer os vírus da gripe mais transmissíveis. Também foi descoberto que ela tinha a habilidade de se ligar a um receptor conhecido como SAg-2,6, encontrado no sistema respiratório humano.

Os autores defendem que o surgimento de novos tipos de Influenza capazes de se transmitir entre humanos deve ser uma preocupação constante para os cientistas. Como exemplo, eles citam o caso do H1N1, que apareceu em 2009 provavelmente a partir de um rearranjo de alguns vírus encontrados em pássaros, porcos e humanos.

Segundo Anne Moscona, a possibilidade de um novo vírus da gripe surgir entre focas não havia sido considerada antes, mostrando que ele pode aparecer de modos inesperados. “A gripe pode surgir de qualquer lugar e devemos estar mais alertas do que pensávamos antes. Nós precisamos ser ágeis em nossa habilidade de identificar e entender os riscos potenciais apresentados por novos vírus surgindo de fontes inesperadas”, diz Moscona.

Fonte: Veja

Família Schürmann constrói novo veleiro em estaleiro de Itajaí

julho 30th, 2012 by

O roteiro escolhido e a data para o início da próxima expedição ainda são sigilosos

O capitão Vilfredo decidiu construir o próprio barco em um estaleiro às margens do Itajaí-Açu

Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS

Uma nova aventura ao redor do mundo está nos planos da Família Schürmann. O roteiro escolhido e a data para o início da próxima expedição ainda são sigilosos, mas já se sabe que os velejadores contarão com um companheiro barriga-verde para navegar pelo planeta. Desta vez, Vilfredo Schürmann, o capitão, decidiu construir o próprio barco. E escolheu Itajaí para transformar o sonho em realidade.

Num estaleiro, às margens do Rio Itajaí-Açu, o novo veleiro começa a tomar forma. Por enquanto, tudo o que Vilfredo revela sobre a embarcação é que terá 24 metros de comprimento e será feita em aço. A velocidade máxima, em dias de bom vento, será de 20 nós, que equivalem a 37 quilômetros por hora. Haverá espaço para até 14 tripulantes.

A escolha de Itajaí, diz Vilfredo, levou em conta a qualidade do trabalho feito pelos estaleiros da região.

— Itajaí é um grande polo náutico brasileiro — diz o capitão.

Esta não é a primeira vez que os Schürmann recorrem aos serviços da indústria náutica local. O veleiro Aysso, companheiro de viagem da família desde a década de 80, passou os últimos dois meses em Itajaí recebendo reparos, antes de zarpar rumo à costa brasileira. A partida está prevista para agosto. Até lá, o Aysso ficará atracado no píer do Centreventos de Itajaí.

Família Schürmann pelo mundo

>> Catarinenses, os Schürmann foram a primeira família brasileira a completar a volta ao mundo num veleiro. A primeira viagem, 10 Anos no Mar, durou de 1984 a 1994, e levou Vilfredo, a mulher Heloísa e os filhos a uma década de aventuras pelos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico.

>> Entre 1997 e 2000, a família voltou ao mar para refazer a rota de Fernão de Magalhães. A volta ao Brasil ocorreu durante as comemorações dos 500 anos de descobrimento, na Bahia.

O SOL DIÁRIO

Fonte: ClicRBS