Entrar



Archive for maio, 2011

Ararê

maio 30th, 2011 by

A nova embarcação já está com o nome..

.

.

.

Defesa Civil mantém alerta de ressaca em SC

maio 30th, 2011 by

Previsão é de que na quarta-feira o mar já apresente condições de navegação

Apesar de a forte ressaca do mar do fim de semana estar perdendo força, a Defesa Civil de Santa Catarina mantém alerta para surfe e navegação. Os técnicos fazem monitoramento e reavaliação diária da situação para evitar estragos como os verificados no fim de semana.

O diretor da instituição, major Márcio Luiz Alves, alerta para os perigos no mar.

– Há quem acredite que as ondas como estão são perfeitas para a prática de esportes, como o surfe, o que é um erro. O risco é grande e o mar não está confiável – orienta.

No caso dos pescadores, o pedido é de que as pequenas e médias embarcações não sejam colocadas na água.

– Sabemos que é a época da tainha, mas eles precisam ter paciência. Na quarta-feira o mar já deve apresentar condições de navegação e podem fazer seu trabalho com segurança. Em Palhoça, uma embarcação de 11 metros naufragou, em uma baía protegida, o que dá a dimensão da situação.

A ressaca no Litoral foi provocada devido à atuação de um ciclone extratropical no oceano. O fenômeno provocou ventos fortes, consequentemente impactando no tamanho das ondas, que atingiram alturas entre cinco e seis metros.

A Epagri/Ciram, órgão estadual que monitora as condições climáticas, já tem registro de ondas por volta de 3,5 metros, confirmando a previsão da redução na força do fenômeno.

DIÁRIO CATARINENSE

Veja algumas fotos

.
.
.
.
Mais fotos e os créditos estão no ClicRBS, aqui:

Cantor americano sofre acidente de jet ski

maio 30th, 2011 by

No meio do caminho, tinha uma ponte….

O cantor americano Sean Kingston está em estado crítico após ser gravemente ferido em um acidente dejet ski neste domingo, 29, em Miami Beach, Flórida.

rapper de 21 anos, que estourou com o sucesso Beautiful Girls, estava com uma mulher quando colidiu com uma ponte. Sean sofreu ferimentos muito graves, de acordo com o TMZ.

“Sean Kingston sofreu um acidente hoje. Sem mais detalhes disponíveis no momento. Ele e sua família agradecem a todos os desejos de melhoras”, disse seu representante ao site americano.

Fonte: Portal Caras

O cantor e compositor Sean Kingston está em estado crítico depois de um acidente de jet ski no domingo (29), informou nesta segunda-feira (30) o jornal “Daily Mail”.

De acordo com a publicação, o jovem, de 21 anos, colidiu com uma importante ponte de ligação em Palm Island, Miami, nos Estados Unidos.

Kingston está internado em uma unidade de trauma e, segundo os médicos, sofreu ferimentos graves. O estado de saúde da mulher que o acompanhava no passeio não foi divulgado.

O cantor norte-americano, que cresceu na Jamaica, foi resgatado por uma pessoa que estava no local e imediatamente levado ao Hospital Jackson Memorial de Miami por uma equipe de resgate.

Após o acidente, um representande de Kingston, que se apresentou no Brasil em 2008, divulgou um comunicado. “Sean Kingston sofreu um acidente hoje. Mais detalhes não estão disponíveis no momento. Ele e sua família agradecem o carinho e compreensão de todos “disse.

Ainda segundo o “Daily Mail”, as autoridades que investigam o incidente descartaram a hipótese do cantor ter sofrido o acidente por estar sob efeito de álcool.

Fonte: Quem Online

Confira o vídeo de uma de suas músicas de mais sucesso AQUI:


Ressaca atinge Santa Catarina

maio 29th, 2011 by

Em Palhoça, parte de um rancho desabou sobre um pescador

Uma forte ressaca do mar no fim de semana provocou estragos no litoral catarinense. Em Palhoça, na Grande Florianópolis, imóveis à beira-mar foram atingidos, embarcações naufragaram  e parte de um rancho desabou sobre um pescador. As áreas mais afetadas foram as praias de Cima, Ponta do Papagaio e Sonho. No Norte, o mar invadiu ruas e provocou erosão em regiões perto dos balneários. No Sul, um surfista estaria desaparecido.

Por volta de 1h deste domingo, a maré atingiu um rancho na Praia de Cima e parte da estrutura caiu sobre o pescador Manoel Matos, de 45 anos. O homem só conseguiu sair de baixo dos destroços com ajuda de populares e técnicos da Defesa Civil municipal que estavam pela praia. Ele sofreu apenas ferimentos leves.

Na Ponta do Papagaio, uma embarcação de 11 metros, que estava atracada perto da praia, não resistiu à força das ondas e naufragou às 8h de domingo. Segundo a Defesa Civil de Palhoça, na Praia do Sonho, a maré  invadiu ruas e destruiu muros e cercas de casas.

No litoral Norte, ocorreram registros de estragos em Barra Velha. No Centro da cidade, o mar alagou a Avenida Armando Petrelli em vários pontos entre a praia e a Lagoa do Encanto.

Em Laguna, no Sul do Estado, um surfista estaria desaparecido desde a manhã de sábado na Praia do Gi. Mas, segundo o Corpo de Bombeiros, essa informação ainda não está confirmada porque ninguém apareceu para registrar o desaparecimento. Mesmo assim, os bombeiros fizeram buscas na praia, neste domingo.

Previsão para os próximos dias

A ressaca no litoral catarinense foi provocada devido à atuação de um ciclone extratropical no oceano. O fenômeno provocou ventos fortes, consequentemente impactando no tamanho das ondas, que atingiram alturas entre 5 e 6 metros.

A Epagri/Ciram, órgão estadual que monitora as condições climáticas, alerta a permanência de mar agitado pelo menos até terça-feira. Por isso, continua o aviso para evitar a navegação durante o período.

Pedro Rockenbach | pedro.rockenbach@diario.com.br

Fonte: ClicRBS

Sábado de sol

maio 28th, 2011 by

Aproveitem o final de semana…

Alerta de ressaca no mar

maio 27th, 2011 by

Nos próximos dias, a diferença de pressão entre um ciclone extratropical no oceano (baixa pressão) e um sistema de alta pressão entre o Litoral da Argentina e do Sul do Brasil, vai provocar ventos fortes no oceano, mantendo uma pista direcionada a costa do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Essa pista vai gerar uma grande ondulação com ressaca no litoral catarinense, com previsão de picos de 2,5 m na sexta-feira e de 3,0 a 4,0 m entre sábado e domingo.

ATENÇÃO: atividades de pesca e navegação não são aconselháveis. Embarcações na faixa de areia devem ficar afastadas do mar em razão da ressaca. A retirada dos barcos é necessária, pois correm o risco de serem arremessados para fora do mar.

Fonte: Ciram (www.ciram.com.br)

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros, no número 193. A Defesa Civil do Estado conta com atendimento de 24 horas, com equipes de prontidão. O telefone para contato é o (48) 3244-0600 ou 4009-9816.

Medusas de Palau

maio 27th, 2011 by

Elas não tem veneno, coisas da evolução.. Ficaram confinadas e sem predadores…

Saiba mais aqui. (Wikipedia)

As imagens são do cineasta Sarosh Jacob.

Achei no blog Sem Censura

JELLYFISH LAKE, PALAU from Sarosh Jacob on Vimeo.

Palau is a special place.

Film / Edit: Sarosh Jacob http://www.saroshjacob.com
Equipment: Canon 5D Mark II, Simga 15mm Fisheye Lens and Aquatica Housing
Music: Radiohead “Nude”

Update 5/26/11: MSNBC and the TODAY SHOW did a feature TV Interview! Special Thank You to them!!! http://photoblog.msnbc.msn.com/_news/2011/05/26/6724110-swimming-with-thousands-of-jellyfish

Update 5/24/11: I have a website up now you can see it here: http://www.saroshjacob.com
more to come soon!

Update 5/22/11: Special THANK YOU to Pamela Anderson who posted my video on her Facebook and Twitter accounts today!!!
http://www.facebook.com/pamelaanderson

A little information on Jellyfish Lake…

Jellyfish Lake is located on Eli Malk island in the Republic of Palau. Twelve thousand years ago these jellyfish became trapped in a natural basin on the island when the ocean receded. With no predators amongst them for thousands of years, they evolved into a new species that lost most of their stinging ability as they no longer had to protect themselves. They are pretty much harmless to humans although some people with very sensitive skin may get a minor sting from them. If you are allergic to jellyfish you should wear a wetsuit or protective clothing.

These fascinating creatures survive by sharing a symbiotic relationship with algae that live inside of them. At night, the jellyfish go down to the depths of the lake where the algae feed on nutrients. During the day, the jellyfish come back to the surface and follow the sun across the lake in a massive migration. The algae convert the energy of the sun via photosynthesis into a sugar that feeds the jellyfish.

It is not possible to scuba dive in this lake because the nutrient rich layer at around 50 feet and below contains hydrogen sulphide which is highly toxic to humans. If a scuba diver was to swim in that layer, the toxins would enter the body through the skin and that exposure could be fatal. Snorkeling however, is perfectly safe and if you ever find yourself in Palau one day, you should make your way to this special place. The experience of swimming through millions of jellyfish is quite surreal and Palau is the only place in the world where you can do just that!

I hope you enjoy the video and thank you for watching.

Óleo mancha a baía da Babitonga em São Francisco do Sul

maio 26th, 2011 by

Acidente em navio provoca vazamento de cerca de 200 litros de diesel

Área atingida por óleo no porto de São Francisco do Sul tem o tamanho de um campo de futebol – reprodução RBSTV / reprodução RBSTV

Uma denúncia anônima feita à Capitania dos Portos, na tarde de quarta-feira, levou os inspetores da Marinha a descobrir um vazamento de óleo no porto de São Francisco do Sul, que fica na baía da Babitonga. O local onde ocorreu o acidente ambiental é onde os barcos fazem manobras. Segundo estimativas do órgão, cerca de 200 litros de óleo diesel vazaram e se dispersaram por uma área de 10 mil m2.

De acordo com as apurações da equipe de inspetores navais, houve uma falha de comunicação quando o navio mercante Natasha C descarregava óleo diesel contaminado por água em um caminhão-tanque estacionado no cais. Apesar da pequena quantidade de poluente que entrou em contato com a água da Babitonga, a área atingida pela mancha tem quase o tamanho de um campo de futebol.

Para evitar que o vazamento de óleo se alastrasse, os agentes atuaram rápido e colocaram barreiras de contenção, mantas absorvedoras e dispersantes para diluir o óleo diesel. Além disso, uma embarcação foi mantida nas proximidades do acidente para cooperar com o processo de despoluição.

Os agentes da Capitania dos Portos também colheram depoimentos, fizeram o registro fotográfico e vistoriaram o local. As provas serão reunidas ao processo que o órgão vai abrir para investigar as causas do acidente ambiental. Os responsáveis pela embarcação que provocou o vazamento de óleo serão autuados.

A NOTÍCIA

Campeonato brasileiro de Jet Ski em SP

maio 25th, 2011 by
Cesarini foi destaque na abertura do Brasileiro. Foto João Neto

Denísio Casarini Filho e Valdir Scremin são os destaques da segunda etapa do 24º Campeonato Brasileiro de Jet Ski, que rola neste sábado e domingo, na Represa do Guarapiranga (Av. Atlântica, 4.000, antiga Robert Kennedy), em São Paulo. O evento terá pilotos de São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Distrito Federal, além de convidados da Bolívia e Uruguai.

Casarini Filho conquistou três títulos mundiais em 2008 e no ano seguinte foi campeão em quatro categorias do Brasileiro. Este ano disputa a categoria Runabout Turbo GP, a Fórmula 1 da modalidade, e ocupa a terceira colocação. Na etapa de abertura, em Barra Bonita (SP), teve problema na primeira bateria e não pontuou, mas venceu a segunda. Além de buscar a vitória nas duas baterias da segunda etapa, Casarini quer garantir vaga para o Mundial desse ano, que será realizado de 1º a 9 de outubro, em Lake Havasu, no Arizona (EUA).

Valdir Scremin teve excelente performance na primeira etapa ao levar as duas baterias nas categorias Runabout Turbo Stock. Na Runabout Turbo Limited, venceu uma e ficou em segundo na outra bateria. Na Super Course Stock é disputada uma bateria por etapa, e ele foi o vencedor. Se conseguir vencer novamente na represa de Guarapiranga, Scremin ficará em situação privilegiada na classificação geral e poderá administrar as duas etapas decisivas, em junho, em Boa Esperança (MG).

A programação da segunda etapa do 24º Campeonato Brasileiro de Jet Ski

Sexta-feira: recepção dos pilotos, treinos livres das 13h às 16hs e acerto dos motores.
Sábado
: inscrições e vistoria – 9h às 11h30min.
Treinos oficiais – 12h às 13h30min
1ª série de baterias do circuito fechado – 14h.
1ªsérie  do Freestyle – 16h
Tomada de tempo da Super Course – 17h.
Domingo: Super Course – 10h
2ª série de baterias do circuito fechado – 13h
2ª série do Freestyle – 15h.
Entrega dos prêmios

Maiores informações no site www.bjsa.com.br e  www.jetski.com.br

Fonte: ClicRBS

Paranoá, o lago sem lei

maio 23rd, 2011 by

Eventos noturnos e regados a bebidas são comuns no Lago Paranoá. O problema é quando a mistura vem acompanhada de falta de segurança

Uma das programações preferidas de jovens de classe média alta de Brasília é participar de festas regadas a bebidas e embaladas por música em barcos no Paranoá. A cena é comum, principalmente nas noites dos finais de semana. Os eventos são disputados e muitas vezes as embarcações ficam lotadas. Todos bem vestidos e animados, raramente usando coletes salva-vidas. A combinação noite, bebida alcoólica, falta de coletes e superlotação, no entanto, tem feito vítimas fatais nos últimos anos.

Em 2007, um garçom morreu ao cair de uma lancha com onze pessoas a bordo no fim da noite. O comandante da embarcação havia passado o controle para uma mulher sem habilitação e aparentemente embriagada. No ano seguinte, um empresário desapareceu no lago quando passeava com amigos em uma lancha.

Ao longo de 2009, os corpos de onze pessoas vítimas de afogamento foram encontrados no lago. No ano passado, outro acidente grave. Uma lancha com capacidade para seis pessoas circulava pelo Paranoá com onze convidados de uma festa que acabou em tragédia. As irmãs Liliane, 18 anos, e Juliana Queiroz, 21, que não sabiam nadar, morreram afogadas quando o barco virou. Segundo testemunhas, todos os que estavam na embarcação ingeriram bebida alcoólica durante a noite e ninguém usava coletes salva-vidas.

Último caso – No caso deste domingo, em que pelo menos nove pessoas podem ter morrido após o naufrágio do barco Imagination – sendo que quatro mortes já foram confirmadas -, ainda não é possível apontar os reais motivos do acidente. A suspeita da Polícia Civil é de que um dos flutuantes – que contém ar e sustenta a embarcação – pode ter causado o acidente. Isso porque um mergulhador do Corpo de Bombeiros encontrou o material rachado embaixo do barco.

Além disso, a situação dentro da embarcação contemplava as principais características que levaram às tragédias anteriores. Era noite, tratava-se de uma festa regada a bebida alcoólica, os passageiros não estavam de coletes salva-vidas e havia mais pessoas a bordo que a capacidade máxima permitida. “Há indícios de que havia superlotação, mas não quer dizer que colocar cinco ou seis pessoas a mais em uma embarcação daquele porte possa levar ao naufrágio”, afirma o comandante da Delegacia Fluvial de Brasília, Rogério Leite.

Para o especialista em direito marítimo Floriano Dutra Neto, há ainda dois pontos fracos que facilitam as irregularidades. O primeiro é que em Brasília não há um porto ou um local de saída único. “Os passageiros embarcam nos clubes privados espalhados por todo o lago e é impossível acompanhar se a quantidade de pessoas está certa”, comenta. “A outra questão é que a maioria dos acidentes é no período noturno, exatamente quando a fiscalização é reduzida.”

O comandante Leite garante, porém, que não houve falha na inspeção e a Marinha não pode impedir as festas nos barcos. “As normas existem e a fiscalização também. Mas a gente tem que trabalhar muito com a conscientização das pessoas. Não adianta você fiscalizar 24 horas por dia se as pessoas não tiverem consciência de ter todos os equipamentos necessários para salvar a sua vida e a dos passageiros”, destaca.

Ele diz ainda que a fiscalização em embarcações é muito mais frequente do que a de carros, por exemplo. Até porque o número de barcos em circulação é extremamente inferior ao número de automóveis.

Apesar da Delegacia Fluvial de Brasília garantir que tem infraestrutura suficiente para fiscalizar os barcos no Lago Paranoá, seu modelo está sendo reavaliado pela Marinha. “Há um estudo que pretende transformar a delegacia fluvial em uma capitania, que é um degrau superior, com mais homens e mais embarcações”, diz Leite.

De acordo com a Marinha, há 28.000 embarcações registradas em Brasília – a frota da capital federal só perde para São Paulo e Rio de Janeiro. Do total, entre 1.600 e 2.000 barcos e lanchas circulam pelo Lago Paranoá, que é artificial e relativamente pequeno – tem 40 quilômetros quadrados de área e 48 metros de profundidade.

Critérios – Entre os requisitos básicos para que uma embarcação seja autorizada a circular estão o registro junto à Marinha, a habilitação do piloto proporcional ao porte da embarcação, a presença de todos os itens de segurança, incluindo pelo menos um colete para cada passageiro e tripulante e botes salva-vidas. A ausência desses requisitos pode levar a punições administrativas como multa, cancelamento da habilitação do piloto e apreensão da embarcação.

Nos casos de acidente, o responsável identificado nas investigações sofrerá ainda processo cível, possivelmente será obrigado a pagar indenizações aos familiares das vítimas e responderá criminalmente por homicídio culposo (sem intenção de matar) ou doloso (com intenção), de acordo com o entendimento do juiz.

Ainda que haja fiscalização e punição aos culpados, a Marinha diz que é impossível evitar todos os acidentes. “Nenhum trabalho de fiscalização é 100% eficaz no mundo. Não podeos determinar que nunca mais um acidente irá ocorrer”, conclui o comandante Leite.

Adriana Caitano e Luciana Marques

Fonte: Veja.com