Entrar



Archive for outubro, 2011

Ponto de vista da isca

outubro 31st, 2011 by

Veja uma pescaria do ponto de vista das iscas….


Vi aqui:

Congresso Internacional de Ciências do Mar em Balneário Camboriú

outubro 30th, 2011 by

Profissionais e pesquisadores de todo o mundo reúnem-se em Balneário Camboriú a partir de segunda-feira para o Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar (Colacmar). O evento, que está na 14ª edição, ocorre a cada dois anos para discutir estudos, políticas para o setor e os avanços para os próximos anos.

São esperadas mais de 2,5 mil pessoas para participar dos cursos simpósios temáticos oferecidos durante o congresso, entre elas alguns dos principais representantes da comunidade científica latino-americana e convidados dos Estados Unidos e de vários países da Europa. Também estarão presentes representantes do setor produtivo e de áreas como gestão ambiental portuária e produção de óleo e gás no pré-sal.

Durante o evento ocorre também a 6ª Feira Técnico-Científica Brasil Oceano, em que serão apresentadas iniciativas públicas e privadas que envolvam as Ciências do Mar.

Colacmar ocorre até sexta-feira no Centro de Convenções do Infinity Blue Recanto das Águas Resort, na Praia dos Amores, mas as atividades se estenderão a cidades vizinhas.

navio oceanográfico Antares, da Marinha do Brasil, estará aberto à visitação no píer turístico de Itajaí.

A embarcação é responsável por levantamentos oceanográficos, hidrográficos, meteorológicos e ambientais que servem de apoio às operações navais e à segurança da navegação na área marítima brasileira, além de projetos de pesquisa. A entrada no Antares é gratuita, das 9h às 16h, até sexta-feira.

Fonte: Blog do Litoral

ClicRBS

Estudo comprova o poder destruidor do etanol nos motores de embarcações

outubro 29th, 2011 by

Da Redação
Com informações da International Boat Industry (IBI)

Um estudo divulgado pelo Departamento de Energia do Instituto de Eficiência Energética e Energia Renovável dos Estados Unidos diz que o combustível E15, ou seja, combustível formado por 85% de gasolina e 15% de etanol, causa danos aos componentes em motores marítimos. A National Marine Manufacturers Association (NMMA) e outros grupos ligados a motor iniciaram um processo contra a Environmental Protection Agency (EPA), por permitir o E15 para fornecimento de combustível no país.

Segundo declaração da NMMA, o relatório sobre os testes feitos com motores marítimos E15 e E0 (combustível sem etanol), mostraram que o desempenho ficou fora dos limites de certificação e que o consumo de combustível aumentou com o E15. Em testes separados, cada motor mostrou deterioração, com danos tão graves em dois dos três motores de popa, que não foi possível completar o ciclo de teste. Já o uso do E0 nos motores de teste não apresentam qualquer tipo de questão relacionada ao combustível.

“As atuais propostas da indústria para aumentar a quantidade de etanol na gasolina deve seriamente dizer respeito a todos os navegadores e proprietários de equipamentos de motor”, diz Thom Dammrich, presidente da NMMA. “Embora a NMMA apóie a utilização de combustíveis renováveis como forma de reduzir a dependência dos Estados Unidos de fontes estrangeiras de petróleo e melhoria do ambiente, há evidências crescentes de que o etanol não é a resposta ao desafio energético na América.”

No Brasil, os motores aquáticos a gasolina são preparados para receber o combustível brasileiro, que tem de 20% a 25% de etanol: “Mesmo assim, o álcool causa danos nos motores, afetando a segurança da navegação e acarretando manutenção constante, além de problemas como eventuais descartes de combustível velho nos tanques”, informa o diretor técnico da Grupo Um Editora, Marcio Dottori. Segundo ele, que é velejador e proprietário de lancha, apesar da insistência de segmentos do mercado náutico, que desde 1997 pleiteiam o desenvolvimento de uma gasolina náutica sem álcool, específica para o uso em barcos, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) não atendeu às reivindicações do setor.

Fonte: Revista Náutica

Hoje é sexta-feira!!

outubro 28th, 2011 by

Bom final de semana a todos!!

.

.


Mar em câmera lenta

outubro 27th, 2011 by

PHANTOM WATER EDIT from Chris Bryan on Vimeo.

A Phantom HD Gold, câmera que dá vida às coisas capturando-as em super slow motion, foi usada para filmar o imponente oceano. Tudo ganha uma personalidade diferente em câmera lenta: as ondas parecem gelatina, a espuma do mar parece açúcar e os surfistas, bem, eles estão incríveis como sempre.

O vídeo foi filmado por Chris Bryan, e ele parece manjar muito ao lidar com a Phantom. Ele colocou a câmera em uma proteção à prova d’água para chegar bem próximo das ondas, e para fazê-las chegar bem perto de você. Elas me dão calafrios de tão perfeitas.

Fonte: www.gizmodo.com.br

Mar radioativo

outubro 27th, 2011 by

Fukushima registra maior contaminação marinha da história

Além disso, como a região tem uma das mais potentes correntes marítimas do mundo, a radioatividade se espalhou em direção ao Oceano Pacífico

Imagem capta momento da explosão nuclear em Fukushima (AFP)

O acidente nuclear de Fukushima, ocorrido em março deste ano, provocou a maior contaminação radioativa marinha da história, segundo informou nesta quinta-feira o Instituto de Pesquisa de Segurança Nuclear da França (IRSN). O levantamento mediu a quantidade do composto radioativo césio 137 lançado na água do mar entre 21 de março e meados de julho.

“Esta é a maior quantidade desse radioisótopo artificial presente em meio marinho”, concluiu o instituto em comunicado. Além disso, a localização da usina de Fukushima permitiu uma dispersão excepcional desse elemento. Como a região tem uma das mais potentes correntes marítimas do mundo, a poluição radioativa se espalhou em direção ao Oceano Pacífico.

Por outro lado, a dispersão tem ajudado a diminuir a concentração de césio 137 no local o que, acreditam os especialistas, deve amenizar as consequências dos elementos radioativos nas águas. Logo após o acidente, foram registradas nas imediações da usina concentrações muito grandes de radioatividade, que foram caindo a níveis normais com o passar do tempo.

O ISRN afirmou, no entanto, que a poluição contida no solo pode se propagar até o mar, agravando a situação novamente. “Os resultados das medições mostraram uma persistência da contaminação de espécies marinhas, principalmente peixes que vivem no litoral de Fukushima. Portanto está justificado o estado de vigilância”, acrescentou a IRSN.

(Com agência EFE)

Fonte: Veja

Largada da Volvo Ocean Race será sábado

outubro 27th, 2011 by

A 11ª Volvo Ocean Race começa neste sábado, dia 29, com a regata do porto (In-Port Race), que já valerá pontos para a volta ao mundo. Os seis barcos da flotilha estão prontos para o duelos em Alicante, na Espanha. Na edição 2011/2012, 39 mil milhas náuticas (72 mil quilômetros) serão percorridos.

Os 66 velejadores (11 tripulantes por barco) irão enfrentar sol, chuva, ondas gigantes, icebergs, baleias e muito mais durante quase nove meses de competição pelos oceanos. As temperaturas irão variar de -15 até +45 graus.

A regata conta com tripulantes de 14 países diferentes: 19 da Nova Zelândia, nove da Austrália, sete da Espanha e da França, cinco dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha, três da Irlanda e da África do Sul, dois da Suécia e dos Emirados Árabes Unidos e um representante da Alemanha, da Bélgica, do Brasil e da China.

Confira o vídeo feito no início deste mês, em Alicante, que mostra a preparação das equipes para a Regata Volta ao Mundo:

Em abril, Volvo Ocen Race estará em Itajaí

Regata Volta ao MundoVolco Ocean Race, começa no porto espanhol de Alicante, em 29 de outubro, e termina na cidade irlandesa de Galway, em 7 de julho de 2012. As equipes velejarão pelos mares de Alicante (Espanha), Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dhabi (Emirados Árabes), Sanya (China), Auckland (Nova Zelândia), ao redor do Cabo Horn até Itajaí, Miami (EUA), Lisboa (Portugal), Lorient (França) e Galway (Irlanda).

A parada brasileira, em Itajaí, está prevista para abril de 2012. A vila da regata será aberta em 5 de abril, quando devem chegar os primeiros barcos.

Fonte: Blog Litoral

ClicRBS

Últimos dias para ver as baleias

outubro 25th, 2011 by

.

.

Porto de Itajaí

outubro 23rd, 2011 by

Domingo de sol em Itajaí.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Fotos: Ararê

.

Muita movimentação no porto e três navios da Marinha do Brasil para visitação.

Apesar do cuidado que recebem, é vergonhoso o estado dos dois Navios-patrulha e da Corveta. Parece que a qualquer momento irão se desmanchar de tanta ferrugem causada pelas décadas no mar. Já é hora de se aposentarem, antes que aconteça uma tragédia.

As tripulações, como sempre impecáveis e muito receptivas. Mereciam naves novas e modernas.

.

Buraco na camada de ozônio alcança tamanho máximo

outubro 22nd, 2011 by

Temperaturas frias na estratosfera causaram diminuição da camada maior que a média

A camada de ozônio protege a superfície da Terra da radiação ultravioleta emitida pelos raios solares (ThinkStock)

O buraco na camada de ozônio no Hemisfério Sul chegou ao nível máximo anual no dia 12 setembro: 16 milhões de quilômetros quadrados. É o nona maior marca dos últimos 20 anos. A informação é da agência espacial americana (Nasa) e da Administração Atmosférica e Oceânica dos Estados Unidos (NOAA).

O buraco na camada de ozônio aumenta e recua ao longo do ano, devido às variações de temperatura, influência dos ventos e atividade solar. “As temperaturas mais frias que a média na estratosfera causaram um buraco de ozônio maior que a média”, disse Paul Newman, cientista-chefe do Centro Goddard de Voos Espaciais da Nasa. “Embora relativamente grande, a área do buraco de ozônio em 2011 está dentro das nossas previsões, dado que os níveis químicos de origem humana persistem na atmosfera.”

A Nasa e a NOAA utilizam instrumentos terrestres e de medição atmosférica aérea a bordo de balões e satélites para monitorar o buraco de ozônio no Polo Sul, os níveis globais da camada na estratosfera e as substâncias químicas artificiais que contribuem para a diminuição da proteção.

O diretor da divisão de Observação Mundial da NOAA, James Butler, lembrou que o consumo de substâncias que destroem o ozônio diminui pouco a pouco, devido a campanha internacional, mas ainda há grandes quantidades de produtos químicos causando danos. A maioria dos produtos químicos permanece na atmosfera durante décadas.

Saiba mais

CAMADA DE OZÔNIO
A camada de ozônio é um escudo protetor da radiação solar entre 16 e 30 quilômetros de altitude. Ela tem 20 quilômetros de espessura e abriga 90% do ozônio presente na atmosfera. Se os raios solares não fossem filtrados por ela, toda a vida deixaria de existir.

OZÔNIO
O ozônio é uma molécula composta por três átomos de oxigênio. Ele se forma quando as moléculas do gás oxigênio (O2) se rompem por causa da radiação ultravioleta. Os átomos separados combinam-se novamente com outras moléculas de oxigênio formando o ozônio (O3). É um gás na temperatura ambiente altamente reativo e oxidante que consegue absorver a parte nociva da radiação ultravioleta.

(Com Agência EFE)

Fonte: Veja