Entrar



Archive for novembro, 2011

Botos aparecem mortos em Balneário Camboriú

novembro 17th, 2011 by

Foto: Marcos Porto

O aparecimento de três botos mortos em praias de Balneário Camboriú, nos últimos 30 dias, deixa em alerta os pesquisadores. Os animais já chegaram à praia sem vida e apenas um deles passou pela análise de um especialista.

Biólogo e doutor em Oceanografia, o professor da Univali André Silva Barreto diz que a mortalidade dos botos não é comum, e pode estar associada a alguma doença, à pesca ou a algum desequilíbrio ambiental.

– O aparecimento de três animais em um mês pode indicar que algo está ocorrendo.

O último boto a ser encontrado em Balneário Camboriú apareceu no sábado na Praia do Coco, e deverá ser recolhido pela Univali na manhã de quinta-feira. Nesta quarta, Barreto esteve no local para avaliar o animal. Descobriu tratar-se de um macho adulto, com cerca de três metros de comprimento, da espécie tursiops truncatus, que é conhecida como boto flíper ou boto da tainha.

O último nome ele ganhou pela fama de bom pescador. Conhecido por apreciar tainhas, o botocostuma aparecer próximo aos cardumes. Em Laguna, no Sul do Estado, a espécie costuma auxiliar os pescadores na captura do peixe.

Como o animal já estava em avançado estado de decomposição, não foi possível uma análise que indicasse as causas da morte. Aparentemente, ele tinha um ferimento na boca, que pode ter sido causado ao enroscar-se numa rede de pesca.

Fonte: ClicRBS

Vazamento de óleo no Rio de Janeiro

novembro 14th, 2011 by

Acidente ocorrido no Campo Frade, a 370 quilômetros do litoral do Rio de Janeiro, é considerado de médio porte por especialistas

O acidente ocorreu no Campo Frade, que pertence à Bacia de Campos, a 370 quilômetros do litoral
(Marcelo Sayão/EFE)

A petroleira norte-americana Chevron informou que está tomando medidas para combater o vazamento de óleo ocorrido nas proximidades do Campo Frade, na Bacia de Campos, operado pela empresa a 370 quilômetros a nordeste do litoral do Rio de Janeiro. Estima-se que o volume do vazamento esteja entre 400 e 650 barris, sendo que cada barril corresponde a 159 litros de óleo. O acidente é considerado de médio porte, de acordo com especialistas do setor.

De acordo com informações da empresa, há uma mancha de óleo há cerca de 120 quilômetros da costa, afastando-se em direção ao sudeste. A petroleira afirmou em comunicado que já iniciou o processo de cimentação do poço, que deverá ser abandonado após uma série de etapas técnicas. As primeiras medidas foram tomadas no dia 9 de novembro. “A Chevron Brasil continua monitorando as exsudações para avaliar o efeito do trabalho de abandono do poço. A equipe global de resposta e emergências ambientais está dando suporte à operação e a empresa continua trabalhando com os órgãos governamentais e parceiros da indústria”, informou a Chevron. A empresa diz que a probabilidade da mancha atingir a costa é mínima.

Ciente do caso, a presidente Dilma Rousseff pediu uma apuração rigorosa das causas do acidente. Em comunicado, a Presidência da República determinou “atenção redobrada e uma rigorosa investigação das causas do acidente, assim como de suas responsabilidades independentemente do tamanho do derrame”. O governo informou ainda que está acompanhando as providências por meio do ministério de Minas e Energia, da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e da Marinha do Brasil, de acordo com informações da Agência Brasil. A Chevron está entre as cinco maiores empresas e energia do mundo e possui participação de 51,74% no Campo Frade. A Petrobras detém a segunda maior participação, com 30% e o consórcio japonês Frade Japão é responsável por 18,26%. Questionada, a Petrobras optou por deixar a Chevron a cargo do posicionamento da empresa.

“A atividade de extração de petróleo é considerada de alto risco ambiental. Vazamentos estão sujeitos a acontecer. O importante é que as empresas estejam preparadas e o governo mantenha uma fiscalização rigorosa”, avaliou Adriano Pires, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e fundador do Centro Brasileiro de Infra Estrutura (CBIE). Um dos riscos é que as empresas podem pressionar pelo corte de custos quando se trata em extração de petróleo em águas profundas, pelo fato da atividade ser mais custosa do que a extração de petróleo em terra. Soma-se a isso que o Brasil começou recentemente a atividade de extração em águas profundas, que é o caso do pré-sal. “O acidente serve de alerta para a necessidade de uma fiscalização mais rigorosa”, disse Pires.

Fonte: Veja

Lições de Amyr Klink

novembro 14th, 2011 by

Pra quem perdeu o Fantástico de ontem.
.

Incêndio em navio deixa feridos na Rússia

novembro 14th, 2011 by

Um navio russo, ancorado em um rio nas proximidades de Moscou, pegou fogo nesta segunda-feira. Segundo informações da RIA, agência de notícias da Rússia, o incêndio deixou ao menos quatro pessoas feridas e um tripulante do “Sergei Abramov” continua desaparecido. Segundo uma testemunha, a popa do barco está embaixo d’agua, mas o restante permanece à tona.

De acordo com um laudo preliminar, o incêndio, que queimou parte dos três andares do navio, pode ter sido causado por um defeito na fiação elétrica da embarcação. O incêndio já havia sido controlado pelo bombeiros, informou a RIA.

O incêndio teria deixado ao menos quatro pessoas feridas
Foto: EFE

Fonte: Terra

Defesa Civil alerta para ciclone extratropical

novembro 13th, 2011 by

Neste domingo é um cavado (área alongada de baixa pressão) que mantém a instabilidade e a condição de chuva isolada no Estado, mais intensa com risco de temporal isolado entre a tarde e noite na região Oeste e Meio Oeste, com acumulados entre 20 e 40 mm. Entre a segunda e o início de terça-feira é a formação de um sistema de baixa pressão próximo ao Litoral de SC, que dará origem a um ciclone extratropical, que provoca chuva com acumulados entre 30 e 50 mm no Estado, temporal isolado e ventos fortes entre 60 e 70km/h no Litoral.

Fonte: Ciram (www.ciram.com.br)

Mar: entre a tarde de segunda e a terça-feira, o mar ficará agitado no litoral catarinense, com picos de 2.5 e 3.0m entre Florianópolis e o norte, com risco de ressaca.

Recomendações da Defesa Civil:

No caso de  ventos fortes ou tempestades: as pessoas devem procurar abrigo em locais seguros e não transitar em locais abertos, próximo a árvores, placas ou objetos que possam ser arremessados.

Alagamentos: deve evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Se houver granizo é aconselhável que as pessoas se protejam em lugares com boas coberturas, ao exemplo dos banheiros das residências, fechar janelas e portas, e não manusear nenhum equipamento elétrico ou telefone devido aos raios e relâmpagos.

Deslizamento de terra: deve ser observado qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências e inclinação de postes e árvores. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil municipal ou o Corpo de Bombeiros.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros, no número 193. A Defesa Civil do Estado conta com atendimento de 24 horas, com equipes de prontidão. O telefone para contato é o (48) 3244-0600 ou 4009-9816.

Over Limits

novembro 13th, 2011 by

OVER LIMITS REÚNE TRÊS MODALIDADES RADICAIS E MOVIMENTA O LITORAL CATARINENSE

Três modalidades radicais foram reunidas no Over Limits: Jet Waves (manobras com jet nas ondas), Sling Shot (surf aéreo) e Paraquedismo Swoop (pouso radical) e a primeira edição do evento será realizada de 25 a 27 de novembro, na praia da Ferrugem – canto sul, em Garopaba, litoral sul catarinense. A competição será disputada das 8 às 18 horas.


Marcelo Brandão (Tchello), organizador do Over Limits, lembrou que há algum tempo vinha planejando realizar uma competição deste tipo, e agora foi possível viabilizar esse projeto.

“Estamos organizando a primeira edição do evento, em Garopaba, um dos locais mais bonitos de Santa Catarina e com a participação de grandes nomes do jet waves, surf e paraquedismo. Tenho certeza que a competição agradará ao grande público que estamos esperando para os três dias de disputas”, acrescentou.

Tchello explica que o Over Limits terá início na sexta-feira (25), com as primeiras chaves classificatórias para Jet Waves e Sling Shot e continuam no sábado (26) até a bateria final marcada para o domingo (27). Os competidores serão avaliados por um júri especializado. Todas as baterias serão disputadas homem a homem, sendo seis minutos para as baterias de Jet Waves e 10 minutos para Sling Shot. As competições dessas duas modalidades (que irão intercalando suas baterias) serão interrompidas a cada 40 minutos para o salto do Paraquedismo Swoop.

Ainda de acordo com a organização, as disputas do Jet Waves serão divididas nas categorias AMA e PRO. Essa modalidade começou a ser disputada em 1999 no Brasil e vem crescendo a cada ano com grande número de praticantes em diversos países. Atualmente o Mundial é disputado em três etapas (França, Estados Unidos e a final no Brasil, realizada entre os dias 21 a 23 de outubro, em Piçarras, Santa Catarina).

“O Sling Shot ou Tow-att será uma competição inédita no Brasil e no mundo. Há algum tempo os surfistas também começaram a saltar as ondas. Atento a isso, procuramos criar uma competição com regulamento específico para esse novo esporte. O competidor terá de saltar mais do que surfar, pois as manobras de salto valerão nota dobrada em relação às manobras do surf”, detalhou Tchello.


No Paraquedismo Swoop, os participantes saltarão de um helicóptero a quatro mil pés de altura, realizam pequena queda livre e vem para o pouso a uma velocidade de aproximadamente 100 km/h, realizando um planeio de cerca de 70 metros, com objetivo de chegar mais próximo do alvo. Eles também serão avaliados por um júri especializado.

O Over Limits conta com a realização e o apoio da agência de marketing promocional Triefe e da Prefeitura Municipal de Garopaba e coordenação esportiva da FER – Federação de Esportes Radicais e ProNáutica.


Sobre o Over Limits

Over Limits é um evento esportivo que reúne os melhores atletas do País e um júri especializados em três modalidades radicais: Jet Waves, Sling Shot e pára-quedismo Swoop. Nesta primeira edição, as competições acontecem entre os dias 25 e 27 de novembro, em Garopaba, litoral sul de Santa Catarina.

Renato Fabretti – rfabreti@terra.com.br

Tel. (35) 3534-2003

Fonte: ProNáutica

Fim de semana. Que tal um mergulho?

novembro 12th, 2011 by

Mergulho com Tubarões Brancos.

Vi aqui:

Marinha realizou Inspeção Naval no litoral catarinense

novembro 11th, 2011 by

O Navio-Patrulha “Babitonga”, subordinado ao Comando do 5º Distrito Naval, realizou, no dia 26 de outubro, durante a Comissão “ADESTREX-III”, Inspeção Naval nas embarcações pesqueiras próximas ao Balneário Camboriú (SC).

Ao todo foram inspecionadas 19 embarcações, das quais 10 apresentaram discrepâncias em suas documentações e materiais de salvatagem, colocando em risco a segurança do tráfego aquaviário e dos seus tripulantes.

As embarcações que se encontravam irregulares foram devidamente notificadas e orientadas a se apresentarem à Delegacia da Capitania dos Portos em Itajaí.


Fonte: Marinha do Brasil

Colocando o barco na água

novembro 10th, 2011 by

O barco não deveria entrar primeiro???

.


Convite Instituto Anjos do Mar Brasil

novembro 9th, 2011 by

.