Entrar



Archive for janeiro, 2012

“Vá a bordo, porra!”

janeiro 18th, 2012 by

“Vá a bordo, porra!” vira bordão e camiseta na Itália

A camiseta reproduz a frase “Volte a bordo, porra!”, dita por De Falco ao capitão do Costa Concordia
Foto: Reprodução

“Vá a bordo, porra”, a ordem dada pelo Comandante da Capitania dos Portos italiana Gregorio De Falco ao Comandante do navio Costa Concordia, Francesco Schettino, virou bordão em redes sociais e agora está impressa em camisetas comercializadas por uma empresa italiana.

A transcrição dos telefonemas trocados logo após o acidente por Schettino e De Falco, divulgada na terça-feira pelo jornal italiano Corriere Della Sera, revelou que De Falco ordenou, aos berros, que o capitão retornasse ao navio ao descobrir que ele não se encontrava mais na embarcação em um momento em que passageiros e tripulantes ainda aguardavam resgate.

Rapidamente a ordem de De Falco se tornou em um viral entre os italianos que acessam Facebook, Twitter e outras redes sociais, o que prontamente levou a companhia Lipsia Design a colocar à venda uma camiseta com o bordão estampado. A camiseta está sendo vendida a 12,90 euros (aproximadamente R$ 29).

Fonte: Terra


Obrigado Victoria’s Secret…

janeiro 16th, 2012 by

Irresponsabilidade causa grave acidente em Florianópolis

janeiro 15th, 2012 by

Uma turista de Curitiba teve o braço severamente ferido em um acidente com a hélice da lancha na qual passeava com amigos em Canasvieiras, no Norte da Ilha de Santa Catarina, por volta das 17h30 deste domingo. A lancha teria se aproximado da faixa de areia de ré e, ao descer, a jovem foi atingida pela hélice ainda em movimento.

Os primeiros socorros à vítima, Fernanda Karina Gumz, de 21 anos, foram prestados pelos guarda-vidas da praia, com auxílio do bote de um civil. A equipe Arcanjo, do Corpo de Bombeiros, aterrisou no local e prestou atendimento na UTI móvel.

Segundo o tenente Túlio, piloto do Arcanjo, a jovem teve o antebraço fraturado, com ruptura dos tecidos muscular e nervoso. Ela estava consciente e recebeu medicação contra a dor antes de ser encaminhada para o hospital Celso Ramos. De acordo com o tenente, o hospital tem a equipe mais especializada para reconstituir o membro ferido.

Embarcações de porte médio a grande, como era o caso da lancha em questão, devem atracar a 300 metros da praia e contar com botes para o transporte dos passageiros, de acordo com o tenente Túlio.

Após receber primeiros socorros da equipe de guarda-vidas, a vítima foi atendida na UTI móvel e levada para o hospital Celso Ramos
Foto:Polícia Militar / Divulgação

DIÁRIO CATARINENSE


NUNCA DESÇA DE UMA EMBARCAÇÃO EM MOVIMENTO E ANTES DE TER CERTEZA DE QUE O MOTOR ESTÁ DESLIGADO!

Abaixo as recomendações de segurança da Marinha do Brasil

Recomendações para a operação segura das embarcações

Antes de embarcar

  1. O Comandante é responsável por tudo e por todos a bordo. É, em princípio, o responsável legal pelas vidas humanas e cargas que transporta;
  1. Leia o Regulamento Internacional para Evitar Albaroamentos no Mar (RIPEAM), as normas da Capitania dos Portos de sua área de navegação e o conteúdo da Norma da Autoridade Marítima (NORMAM) 03, da Diretoria de Portos e Costas (DPC), que estabelece os requisitos mínimos de segurança para as embarcações (Acesse a página da DPC – Contatos das Capitanias, Delegacias e Agências em todo o Brasil);
  1. Realize a manutenção preventiva eficaz, sem improvisos. Não coloque em risco a sua segurança e a de sua família, com profissionais não qualificados;
  1. Verifique rigorosamente o seu material de salvatagem e se há coletes salva-vidas em número suficiente para todos que irão embarcar;
  1. Inspecione o seu material de combate a incêndio e verifique o prazo de validade e o estado de carga dos extintores;
  1. Vistorie o casco quanto a sua estanqueidade, verifique o funcionamento das bombas de esgoto, das luzes de navegação, do equipamento rádio (VHF e/ou HF) e a condição de carga das baterias, além do nível de óleo no cárter do motor e do nível do líquido de resfriamento;
  1. Verifique também a integridade do sistema de combustível, e se não há vazamentos no compartimento dos motores;
  1. Faça o planejamento de sua singradura. Verifique se sua embarcação possui as cartas náuticas da região onde pretende navegar. Conheça as características dos faróis e da sinalização náutica. Calcule, com uma margem de segurança, o consumo de combustível para garantir o sei regresso;
  1. Conheça a previsão do tempo e mantenha-se atento às indicações de mudança, para não ser surpreendido pelo mau tempo. Conheça o regime de ventos de sua área de navegação; e
  1. Entregue o aviso de saída ao iate clube ou marina e siga à risca o seu planejamento, para possibilitar o seu resgate em caso de emergência. Se não estiver em clube ou marina, deixe alguém em terra ciente para onde você vai e a que horas pretende retornar.

Durante a navegação

  1. Esteja sempre atento na condução de sua embarcação, não permita o seu uso por pessoas não habilitadas (o proprietário responderá perante o Tribunal Marítimo e nas esferas civil e  penal), respeite a lotação recomendada pelo fabricante e não navegue a menos de 200 metros da praia;
  1. Evite consumo de bebidas alcoólicas no exercício da condução da embarcação;
  1. Conduza a sua embarcação com prudência e em velocidade compatível para reagir, com segurança, às necessidades da navegação. Não faça manobras radicais, reduza a velocidade ao entrar e sair de marinas ou em águas restritas;
  1. Conheça sempre o bordo de menor profundidade, alguns naufrágios foram evitados com um encalhe deliberado para salvar a embarcação; e
  1. Ao fundear, o faça com baixa velocidade e utilize um comprimento de amarra adequado, considerando a amplitude da maré e as embarcações próximas. Ao suspender, não movimente os propulsores até todas as pessoas saírem da água e completarem o embarque.

Ao regressar

  1. Avise ao seu clube ou marina a sua chegada, para desativar o seu Aviso de Sáida;
  1. Respeite a velocidade máxima na área de fundeio ou atracação; e
  1. Evite esgotar porões até o final para não poluir o mar com resíduos de óleo, retire o lixo de bordo e o coloque em local apropriado, em terra. Mantenha sempre a sua embarcação limpa.

Os dez mandamentos da segurança no mar:

  1. Faça  a manutenção correta e periódica da sua embarcação;
  1. Tenha a bordo todo o material de salvatagem prescrito pela Capitania dos Portos;
  1. Respeite a lotação da embarcação e tenha a bordo coletes salva-vidas para todos os tripulantes e passageiros;
  1. Mantenha os extintores de incêndio em bom estado e dentro da validade;
  1. Ao sair, informe seu plano de navegação ao seu Iate Clube, Marina ou Condomínio Naval;
  1. Conduza sua embarcação com prudência e em velocidade compatível, para evitar acidentes;
  1. Se beber, passe o timão a alguém habilitado;
  1. Mantenha distância das praias e dos banhistas;
  1. Respeite a vida, seja solidário, preste socorro; e
  1. Não polua o mar.

Outras informações importantes:

  1. O Comandante tem competência, inclusive mediante auxílio de força policial, para retirar de bordo aqueles que se excedam no consumo de bebidas alcoólicas ou drogas, e que possam trazer riscos para a sua embarcação e/ou passageiros;
  1. A instalação de redes próximas e paralelas à balaustrada deve ser proibida, para evitar que seus usuários caiam n’água. Esse fato já provocou diversas mortes por afogamento;
  1. Não se devem fazer manobras arrojadas. Elas, quase sempre, acabam em tragédia. Fazer ultrapassagens a título de “brincadeira” ou apostar “corridas” com outros barcos configura riscos que podem ser fatais;
  1. Manter o equipamento rádio no canal adequado, e seu uso só deverá ocorrer quando for realmente necessário;
  1. A velocidade da embarcação deverá ser reduzida ao cruzar com outras embarcações menores e ao passar próximo às margens, onde existam outras atracadas ou abarrancadas;
  1. Denuncie irregularidades em embarcações.

Petroleiro na Coreia do Sul explode e deixa três mortos

janeiro 15th, 2012 by

Embarcação carregava 4.200 toneladas de petróleo e onze tripulantes.
Causa da explosão ainda é desconhecida, diz Guarda Litorânea.

Navio petroleiro sofre explosão na Coreia do Sul. Causa ainda é desconhecida (Foto: Reuters)

Três mortos e oito desaparecidos é o balanço provisório de uma explosão de um navio cargueiro que transportava petróleo nas águas próximas à cidade portuária sul-coreana de Incheon (noroeste), informou a agência local de notícias “Yonhap”.

A embarcação, que transportava 4.191 toneladas de petróleo, explodiu por causas ainda desconhecidas por volta das 8h05 (horário local, 21h05 do sábado, 14, em Brasília), em águas a 4,8 quilômetros ao norte da ilha de Jawol, perto de Incheon, segundo detalhou a Guarda Litorânea sul-coreana.

Na embarcação estavam a bordo 11 tripulantes de nacionalidade sul-coreana e cinco birmaneses, que cobriam a rota com a carga do porto de Incheon até o de Daesan, ao sul da província de Chungcheong (sudoeste do país).

A Guarda Litorânea sul-coreana pôde resgatar cinco tripulantes que caíram ao mar e continuam os trabalhos para encontrar os oito tripulantes ainda desaparecidos.

Fonte: Globo.com

Imperícia pode ter sido a causa de acidente na Itália

janeiro 14th, 2012 by

Navio Costa Concordia fazia um cruzeiro pelo mar Meditarrâneo – Giorgio Fanciulli/AP

O capitão do transatlântico Costa Concordia, que naufragou na noite de sexta-feira próximo à ilha de Giglio, na costa oeste da Itália, foi preso neste sábado. A detenção de Francesco Schettino, de 52 anos, foi confirmada pelo procurador Francesco Verusio, da província de Grosseto. Ele será indiciado por homicídio culposo. De acordo com o jornal italiano La Repubblica, o capitão foi interrogado e disse que o navio atingiu uma pedra que não constava nos mapas náuticos.

Membros da tripulação acusaram Schettino de imperícia, o que teria provocado o acidente. “Quando você navega na costa, você não usa mais o piloto automático, mas o (piloto) manual. É, portanto, critério do comandante escolher a distância da costa e a navegação foi longe demais desta vez”, disse um oficial do navio que pediu para não ter sua identidade revelada.

Enquanto isso, mergulhadores vão prosseguir durante toda a madrugada deste domingo as buscas por 43 desaparecidos na área do naufrágio. Três mortes foram confirmadas – dois turistas franceses e um tripulante peruano. Além disso, a Capitania dos Portos registrou 67 feridos.

A embarcação tinha 4.234 pessoas a bordo – 53 eram brasileiras, segundo o consulado-geral do Brasil em Roma. A assessoria de imprensa do Itamaraty disse que alguns brasileiros resgatados entraram em contato com o consulado brasileiro em Milão, cidade para onde já foram 26 deles. Até o momento, não há nenhum registro de brasileiros feridos ou desaparecidos no acidente. De acordo com o ministério das Relações Exteriores, caso um brasileiro fosse vítima do naufrágio, o procedimento normal seria as autoridades italianas contatarem o Brasil para informar sobre o caso, o que não ocorreu.

A Costa Cruzeiros, empresa proprietária do transatlântico, divulgou a nacionalidade dos passageiros, no total oriundos de 62 países. Entre eles estavam 989 italianos, 569 alemães, 462 franceses, 177 espanhóis, 129 americanos, 127 croatas, 108 russos, 17 argentinos, onze portugueses, dez colombianos, dez chilenos, oito peruanos, cinco venezuelanos, dois cubanos, dois equatorianos, dois mexicanos e um uruguaio.

Vazamento – O presidente da Costa Cruzeiros, Gianni Onorato, declarou que o navio está “em segurança” e não há perigo de vazamento de combustível para o mar. Segundo o executivo, uma equipe técnica holandesa está a caminho do local do acidente para lidar com possíveis problemas ambientais.

Onorato repeliu acusações de que o Costa Concordia tombou porque navegava fora do curso. “Não é correto dizer que o navio estava fora do curso, houve um evento totalmente inesperado. O Costa Concordia atingiu uma pedra não marcada no mapa náutico”, alegou.

Fonte: Veja

Brasileiros estão entre os passageiros de navio que naufragou na Itália

janeiro 14th, 2012 by

Cruzeiro encalhou na costa italiana

Um grupo de 46 brasileiros está entre os 3,2 mil passageiros do navio de cruzeiro Costa Concordia, que naufragou após encalhar na costa italiana.

Por telefone, o engenheiro Julio Machado, pai de uma passageira, falou a ZH. Sua filha, Lúcia de Matos Leon Machado, 28 anos, tinha viajado em férias com o noivo e com parte da família. Machado estava no shopping, na noite desta sexta-feira, quando foi recebeu um telefonema da filha:

— Eu e a minha mulher estávamos no shopping quando ela ligou. Estava um pouquinho nervosa. Deu para perceber pelo tom de voz. Disse que já estava em terra e acrescentou: “Dá uma olhada nos sites” — afirma o engenheiro.

Segundo Machado, a conversa com Lúcia foi rápida, pois a filha, que ligava da ilha de Diglio, falava de um telefone público em frente ao qual uma fila de passageiros aguardava a chance de  telefonar para familiares.

Lúcia relatou ao pai que foi uma das primeiras pessoas resgatadas. Na manhã deste sábado, por volta de 9h, ela ligou para os familiares dizendo que estava no aeroporto em Savona, aguardando autorização para retorno. Os passageiros resgatados estão sem passaporte e sem bagagens. Segundo Lúcia, estão recebendo toda assistência da embaixada e tiveram uma ótima acolhida em Giglio, dos moradores e do governo italiano.


Foto: Stringer, AFP
Foto: Stringer, AFP
Foto: Francesco Orlandini, AFP

Encalhe e naufrágio na costa italiana

Seguem as buscas por desaparecidos no naufrágio do navio de cruzeiro Costa Concordia, que naufragou depois de encalhar na costa italiana do Mediterrâneo na madrugada deste sábado, deixando pelo menos três mortos. O acidente ocorreu próximo à ilha de Giglio, no litoral da Toscana.

Segundo o Itamaraty, haveria brasileiros a bordo, em número que não foi precisado assim como não havia informação de vítimas entre o grupo.

Cerca de 4,2 mil pessoas, entre passageiros e tripulantes, viajavam a bordo do Costa Concordia. A empresa Costa Cruises, operadora do cruzeiro, informou que o navio, que tinha partido de Civitavecchia, realizaria uma travessia do Mediterrâneo, passando por Savona, Marselha, Barcelona, Palma de Mallorca, Cagliari e Palermo.

Segundo o comandante Francesco Paolillo, as autoridades ainda desconhecem as causas exatas do acidente, mas o primeiro alarme teria disparado por volta de 22h30min no horário local (19h30min de Brasília), quase três horas depois da partida do Costa Concordia do porto de Civitavecchia, rumo ao noroeste da Itália.

– Estávamos jantando quando escutamos um forte ruído, como o de uma quilha sendo arrastada sobre algo. Houve cenas de pânico, cristais caindo no chão – disse o passageiro e jornalista Luciano Castro a uma rádio italiana.

AP

Fonte: ClicRBS


Quer conhecer um navio da Marinha?

janeiro 13th, 2012 by

Se você tem a maior curiosidade em conhecer como é um navio da Marinha por dentro, a sua chance é agora. A Delegacia da Capitania dos Portos de São Francisco do Suldivulgou que três embarcações estarão disponíveis para visitação neste sábado, domingo e segunda.

Estarão atracados no Porto de São Chico o Navio Patrulha “Babitonga“, Patrulha “Benevente e a Corveta “Imperial Marinheiro”. As embarcações são subordinadas ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sul, de Rio Grande/ RS.

Os navios podem receber visitas a partir das 14 horas até o começo da noite.

Fonte: ClicRBS

Corveta Imperial Marinheiro, em Itajaí – Foto: Ararê

Já é sexta-feira!

janeiro 13th, 2012 by

Boa praia e não esqueçam dos óculos de sol!!!


Somente em Florianópolis….

janeiro 11th, 2012 by

Estaca da Ponte Hercílio Luz desaparece

As estacas darão sustentação à plataforma provisória do vão central da ponte e ficam cravadas em uma rocha, submersas na água
Foto: Fernando Salazar,Especial / Agencia RBS

Uma das oito estacas usadas na fase de restauração da Ponte Hercílio Luz sumiu. As estacas darão sustentação à plataforma provisória do vão central da ponte e ficam cravadas em uma rocha, submersas na água, a 35 metros de profundidade a partir do nível do mar.


A plataforma provisória será construída para receber os profissionais que farão a reforma da ponte. No total, serão 16 pilares de sustentação. Com a implantação desses pilares no vão central da Hercílio Luz, será possível substituir os 300 cabos de sustentação da ponte.

O fato detectado nesta quarta-feira. Até o início desta tarde, não foi possível saber  as causas do desaparecimento do pilar. O tempo instável não permite a descida dos mergulhadores, de acordo com a assessoria de imprensa do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), órgão responsável pela obra.

A assessoria informou que até agora não se sabe se a estaca tombou ou quebrou. Engenheiros da empresa executora da restauração, o consórcio Florianópolis/Monumento, estão averiguando o problema, segundo assessoria do Deinfra.

As primeiras quatro estacas precisaram de cerca de 15 dias cada para estarem fincadas no fundo do mar. Mas o trabalho de instalação das duas últimas durou mais de dois meses porque a profundidade da água até a rocha — onde elas foram colocadas, mais ao centro do canal – era maior do que a esperada. A previsão era 30 metros de profundidade, mas chegou a 60 metros.

Uma coletiva com o presidente Paulo Meller para esclarecer os motivos do desaparecimetno da estaca está marcada para esta quarta-feira, às 16h30min, no Deinfra.

Gabriela Rovai | gabriela.rovai@diario.com.br
ClicRBS

2012 Yamaha FX Series

janeiro 11th, 2012 by

Detalhes dos jets Yamaha da linha FX 2012.




.