Entrar



Archive for fevereiro, 2012

São Paulo tem 27 jet skis para cada km de sua costa

fevereiro 27th, 2012 by

Retirado do site da ProNáutica

SP tem 27 jet skis para cada km de sua costa

Dados da Capitania dos Portos mostram que houve aumento de 52,7% na frota do Estado nos últimos 11 anos

Aumento de veículos nas praias e condutores sem habilitação tem feito as prefeituras restringirem o uso


Ferreira, campeão de jet ski, na represa de Guarapiranga; ele diz que máquina
não pode ser usada por qualquer pessoa – Moacyr Lopes Junior/Folhapress

Por
AFONSO BENITES
RICARDO GALLO
DA FOLHA DE SÃO PAULO

Quem passa pelas praias paulistas acostumou-se a ver jet skis cruzando o litoral. Não é para menos: neste verão, São Paulo atingiu a marca de 27 jet skis para cada quilômetro de sua costa. Há 12 anos, esse número era de 18 para cada quilômetro.

O aumento da frota preocupa as autoridades e os pilotos profissionais porque grande parte dos acidentes envolvem pessoas que não tem autorização para pilotar. No último dia 18, uma menina de três anos morreu atropelada em Bertioga (leia mais nesta página).

Dados da Capitania dos Portos de São Paulo, um órgão da Marinha no Estado, mostram que no ano 2000, havia 10.898 jet skis no Estado. Hoje, são 16.643, um aumento de 52,7%. A cada dia, quase dois novos jet skis são comprados em São Paulo.

O Estado responde por um quarto de todos os jet skis do país, onde há 64.414 máquinas (veja quadro abaixo).

Não há um número oficial, mas associações que reúnem pilotos estimam que ao menos 60% dos equipamentos de São Paulo frequentem os cerca de 600 quilômetros de litoral do Estado. O restante das embarcações é dividido entre lagoas, baías e rios em áreas urbanas e rurais.

A dificuldade em encontrar garagens para os veículos em marinas específicas para jet skis é mais um indício de que as praias estão tomadas pelas motos da água.

“Esse verão atingimos a lotação máxima, 140 jets. Estamos planejando ampliar o espaço”, disse Maicon Riceli, funcionário de uma marina na Riviera de São Lourenço, praia nobre de Bertioga.

Os municípios litorâneos têm dificultado a locação de jet skis na areia das praias, área onde têm autoridade -no mar, a fiscalização cabe à Capitania dos Portos.

Guarujá foi o mais recente a proibir a atividade, em janeiro, após um acidente. São Vicente estuda projeto semelhante. Em São Sebastião, Santos, Itanhaém e Mongaguá a atividade já é proibida.

O principal problema das barracas de aluguel de jet ski é permitir que pessoas não habilitadas usem o aparelho.

Em São Paulo, segundo a Capitania, há 111.962 pessoas habilitadas para guiar. Elas são chamadas de amadores porque possuem a carta de arrais amador, é o equivalente a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para veículos terrestres.

Para o presidente da Associação Brasileira de Jet Ski, Luiz Marcelo Teixeira, falta conscientização dos donos de jet skis que emprestam seus veículos para pessoas sem condições de guiá-los.

“Deixar uma pessoa não habilitada conduzir um jet é o mesmo que dar as chaves de um Audi A4 para alguém que nunca dirigiu andar pela marginal Tietê”, disse.

Menino morre em acidente com jet ski pilotado pelo próprio pai

Ao pilotar um jet ski sem autorização, um homem acabou provocando a morte de seu filho Mitchill Guilherme Pereira de Carvalho, 9, ontem em Ribeirão Pires (ABC).

O estudante estava em uma boia náutica com um adolescente que era puxada pelo jet ski conduzido pelo pai do garoto, Antonio Edivan Moreira de Carvalho, 40. Os três passeavam pela represa Billings, quando ao passar próximo a uma ponte, uma onda de outra embarcação teria feito a boia perder o controle e se chocar contra uma pilastra. O garoto bateu a cabeça e não resistiu. O pai admitiu aos policiais que não tinha autorização para pilotar.

Já em Bertioga, um adolescente foi detido ao ser flagrando por policiais pilotando um jet ski, na Riviera de São Lourenço. Ele irá responder por ato infracional.
Dona de jet ski nega empréstimo de embarcação

A madrinha do adolescente de 13 anos envolvido no acidente de jet ski que matou Grazielly Lames, 3, afirmou que o menino utilizou o veículo sem autorização dela e do marido, José Augusto Cardoso, donos da embarcação.

Grazielly foi atingida, no dia 18, pelo jet ski na praia de Guaratuba, em Bertioga (103 km de SP)

Ana Júlia Cardoso fez a afirmação em entrevista ao programa “Fantástico”, da Rede Globo. Segundo ela, o adolescente pediu para usar o jet ski. Ela disse que pediu para ele aguardar e ele falou que não iria esperar. “Ele é um menino que faz o que quer”, afirmou.

Em depoimento à polícia, o jovem disse que foi autorizado pelos padrinhos a usar a embarcação.

Menores de idade são proibidos de pilotar jet ski. Um adulto que permite que um adolescente dirija a máquina pode ser responsabilizado criminalmente.

O menino diz que não dirigia o veículo. Mas que apenas ligou a máquina.

Testemunhas disseram à polícia que viram o jet ski sendo entregue ao menino e a um amigo por um adulto, que seria o caseiro dos Cardoso. O caseiro nega. Ana Júlia confirmou a versão do funcionário.

Cardoso é pré-candidato pelo PSDB à Prefeitura de Suzano (Grande SP). A Folha não divulga o nome dos pais do garoto para não possibilitar a identificação dele, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente. O nome de Cardoso é citado pois só essa informação não permite identificar o menino.

Em Julho

Condutor terá de fazer Curso prático

A partir do dia 2 julho, a Marinha passará a exigir um curso de ao menos quatro horas de aulas práticas para quem for tirar o arrais amador, documento necessário para quem quer pilotar um jet ski. Os cursos custam R$ 400. Atualmente, o condutor só precisa ter mais de 18 anos, pagar taxa de R$ 40 e passar por uma prova teórica na Capitania dos Portos.

Campeão diz que veículo é ‘demonizado’

Piloto há 20 anos e campeão brasileiro de jet ski na categoria Super Course Amador, o juiz de conciliação Paulo César Ferreira, 40, diz que há uma “demonização” do veículo aquático.

Folha – É perigoso pilotar um jet ski?

Paulo César Ferreira – É uma máquina muito perigosa e por isso você precisa ter habilidade para pilotá-la. Quem não tem habilitação não pode guiar. Quando você tem o dom, ela torna-se simples. Não é algo que uma criança faz com facilidade.

Como o senhor vê a repercussão dos acidentes que ocorreram nesse início de ano?

Não se pode demonizar o jet. Ele é uma máquina útil e um esporte para muitas pessoas. A culpa dos acidentes não é dele, mas do ser humano que o está guiando sem a habilidade necessária.

Quais cuidados os pilotos precisam tomar?

É preciso ter a carta de arrais amador e lembrar que o jet só pode ser usado em áreas específicas, distante da costa. O mais importante é não deixar a empolgação com a velocidade criar uma autoconfiança, que é perigosa. Uma máquina dessa não é qualquer pessoa que pode pilotar.

Cruzeiro com mais de mil a bordo está à deriva no Oceano Índico

fevereiro 27th, 2012 by

Costa Allegra ia para Seychelles e teve incêndio na casa de máquinas.
Passageiros e tripulantes estão bem e serão resgatados, disse comandante.

O Costa Allegra no porto italiano de Gênova em foto não datada (Foto: AP)

Um navio de cruzeiro da empresa Costa Crociere, com mais de mil pessoas a bordo, está à deriva no Oceano Índico, próximo às Ilhas Seychelles, após um incêndio na casa das máquinas, informou nesta segunda-feira (27) a empresa em um comunicado.

O navio “Costa Allegra” vinha de Madagáscar com 627 passageiros e 413 tripulantes a bordo, segundo a companhia.


O comandante afirmou que todos estão bem e pediu às autoridades que dirijam as operações de socorro.

A companhia afirmou que o incêndio foi extinto e não se espalhou para nenhuma outra parte do barco.

Vários navios mercantes que estavam na região, a cerca de 200 milhas marítimas a sudoeste de Seychelles, deram o primeiro socorro, segundo a companhia.

Os passageiros foram informados sobre a situação e estão agrupados em pontos apropriados para isso dentro do navio..

A Guarda Costeira da Itália, que está acompanhando a situação, informou que o barco tem meios de se comunicar, mas não tem “força de propulsão” para seguir viagem.

A empresa é a mesma dona do cruzeiro de luxo Costa Concordia, que naufragou em 13 de janeiro próximo à ilha de Giglio, na costa italiana, matando 32 pessoas e gerando polêmica sobre as responsabilidades no acidente.

Do G1, com agências internacionais

Polícia Federal e Ibama realizam operação de combate à pesca ilegal na Baía Norte de Florianópolis

fevereiro 24th, 2012 by

Um pescador foi preso em flagrante com peixes, camarão e siris de pequeno porte

Foto: Polícia Federal / Divulgação


Na madrugada desta sexta-feira um pescador foi preso em flagrante próximo à praia da Daniela, na Baía Norte de Florianópolis com 58 quilos de pescado utilizando a técnica do arrasto, que tem como característica o fato de revolver o solo do oceano capturando espécies ainda em fase de desenvolvimento e sem nenhuma seleção.

A operação foi coordenada pela Delegacia Especial de Polícia Marítima da Polícia Federal (DEPOM) junto com o junto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA)

O pescador foi encaminhado para o DEPOM, no Estreito, e conduzido à Superintendência da Polícia Federal, onde foi lavrado o flagrante. Entre o que ele havia pescado, destacava-se o camarão, siri e linguado, vários deles de pequeno porte.

Foram apreendidas a embarcação, motor, redes, cabos e pescado e aplicadas multas que chegam a 1.860 reais, sendo 700 reais pela infração cometida e 1.160 reais a título de indenização, 20 reais por quilo de pescado capturado.

Segundo Alessandro Queiroz, chefe da Divisão de Controle e Fiscalização do IBAMA em Santa Catarina, a pesca de arrasto dentro da baía norte é proibida para redes de arrasto puxadas a motor.

— A embarcação está classificada como artesanal, mas estava pescando em área proibida e com petrechos proibidos — explica.

Dos 58 quilos de pescado apreendidos, 23 estavam vivos e foram devolvidos ao seu habitat natural, o restante foi doado à Sociedade Espírita de Assistência Tereza de Jesus, da cidade de São José, situada na grande Florianópolis.

Esta ação foi motivada por recentes denúncias apresentadas por pescadores artesanais de Florianópolis. Qualquer irregularidade relativa ao meio ambiente pode ser denunciada por meio da Linha Verde do IBAMA, cujo número é 0800 61 8080. A ligação é gratuita e o denunciante não precisa se identificar.

Roberta Ávila

DIÁRIO CATARINENSE

Coral invasor é localizado na Ilha do Arvoredo

fevereiro 23rd, 2012 by

O coral-sol cresce muito rápido e inibe o crescimento de outras espécies

Coral-sol não encontra predadores nem competição em águas brasileiras

Foto: Bruna Gregoletto / Arquivo Pessoal

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) com apoio da equipe do Departamento de Ecologia e Zoologia da Universidade Federal de Santa Catarina, alunos de mestrado e da graduação, fez uma excursão para remover aproximadamente 50 colônias do coral-sol na costa da Ilha do Arvoredo, ao norte da Ilha de Santa Catarina. A excursão teve como objetivo impedir que o coral originário do oceano índico e do pacífico se fixe definitivamente na região.

— A remoção de uma espécie invasora só é viável no início. Esse tipo de coral cresce muito rápido e toma o lugar esponjas, algas, que ficam sem espaço para crescer e se desenvolver. Como ele é originário do oceano índico, e lá existem entre 500 e 600 espécies de coral, ele se tornou extremamente competitivo. No Brasil nós temos apenas 20 tipos de coral e apenas um em Santa Catarina — afirma o professor Alberto Lindner, do Departamento de Ecologia e Zoologia da UFSC.

Apesar da remoção ter sido realizada com sucesso nos dias 16 e 17 de fevereiro, novos focos do coral Tubastraea coccinea já foram localizados por mergulhadores e serão investigados e possivelmente removidos.

— Ou a gente toma essa atitude agora ou espera 10, 15 anos e vai lidar com os problemas que surgirem — diz o professor.

O coral-sol é uma espécie animal que foi localizada pela primeira vez na América na década de 50, ao sul dos Estados Unidos. Ele foi se espalhando pela costa e chegou ao Brasil na década de 80, quando foi localizado em plataformas petrolíferas no Rio de Janeiro. Atualmente ele já infestou o litoral do Rio e de São Paulo.

Roberta Ávila

DIÁRIO CATARINENSE

Capitania dos Portos investiga incêndio em lancha em Bombinhas

fevereiro 22nd, 2012 by

Casal e duas crianças pularam na água no momento em que perceberam a fumaça

Tripulantes, que usavam coletes salva-vidas, ficaram 15 minutos no mar à deriva

Foto: Marinha do Brasil / Divulgação

A Capitania dos Portos de Itajaí instaurou um inquérito para investigar um princípio de incêndio que atingiu uma lancha de passeio na Ilha dos Macucos, em Bombinhas, no Litoral Norte, no final da tarde de terça-feira.

Um casal e duas criança, que estavam na embarcação, pularam na água no momento em que perceberam a fumaça, e ninguém se feriu. O condutor conseguiu desligar o motor e cortar a parte elétrica antes de abandonar a lancha.

Os tripulantes, que usavam coletes salva-vidas, ficaram 15 minutos no mar, à deriva, até serem resgatados por outra lancha que passava pelo local. Os quatro foram levados até a Praia de Zimbros.

A Marinha foi avisada do incidente pela Marina Costa Mansa, onde a lancha ficava ancorada. Técnicos estiveram no local para verificar a situação.

— A princípio, nenhuma irregularidade foi constatada. Vamos investigar as causas do princípio de incêndio — disse o comandante da Capitania dos Portos, capitão de fragata Fernando Anselmo Sampaio Mattos.

JORNAL DE SANTA CATARINA

Finalmente…

fevereiro 22nd, 2012 by

Acabou o carnaval!!

.


Bom carnaval!! (3)

fevereiro 20th, 2012 by

E o carnaval já está no fim…

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.


Bom carnaval!! (2)

fevereiro 18th, 2012 by

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Bom carnaval!!

fevereiro 17th, 2012 by

Um em cada três pontos analisados nas praias de SC está impróprio para banho

Nas praias de Canasvieiras, Cachoeira do Bom Jesus, Jurerê, Daniela e Cacupé, a quantidade de pontos impróprios aumentou em relação à última semana

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

Um novo relatório divulgado nesta sexta-feira pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma) trouxe um resultado negativo para as praias catarinenses. Por causa das chuvas desta semana, um em cada três pontos analisados pela Fatma foi considerado impróprio para banho — um total de 64 de 195 monitorados. A média já havia sido ultrapassada na segunda quinzena de janeiro, quando 66 pontos de praias de SC foram considerados impróprios.

Em Florianópolis, a estatística é pior. Quase metade dos pontos analisados estão impróprios — 29 dos 65 monitorados. Nas praias de Canasvieiras, Cachoeira do Bom Jesus, Jurerê, Daniela e Cacupé, a quantidade de pontos impróprios aumentou. Por causa das fortes chuvas no Norte da Ilha, a barra do Rio do Brás foi rompida vertendo o conteúdo para o mar. O rompimento provocou a contaminação de mais três pontos em Canasvieiras e deixou toda a extensão da praia imprópria para banho.

— Estamos agora com todos os pontos em condições impróprias para banho daquele balneário — adverte o responsável técnico pelas análises do laboratório da Fatma, Marlon Daniel da Silva, através de notificação do órgão.

O levantamento é feito semanalmente na alta temporada, mas, de acordo com a Fatma, em função do resultado negativo, uma segunda coleta foi feita esta semana. O resultado deve sair no sábado no site da Fundação.

— Adiantamos que em virtude dos últimos resultados obtidos nas últimas coletas mesmo que se obtenha resultado abaixo do limite mínimo 800 NMP/100ml muitos pontos ainda permanecerão impróprios por mais uma semana — afirma Haroldo Elias, gerente do órgão.

Confira os pontos impróprios mencionados na matéria

Ponto 9 – Praia do Cacupé, próximo ao número 4.000 da rodovia Haroldo S. Glava
Ponto 16 – Praia da Daniela, frente à rua dos Cactos
Ponto 56 – Praia da Cachoeira do Bom Jesus: frente ao trevo dos Ingleses
Ponto 54 – Praia de Jurerê, em frente à rua Luis Rampa
Ponto 20 – Praia de Canasvieiras, em frente à rua das Flores
Ponto 21 – Praia de Canasvieiras, em frente à avenida das Nações
Ponto 22 – Praia de Canasvieiras, lado esquerdo do Trapiche
Ponto 55 – Praia de Canasvieiras, frente à rua Heitor Bitencourt
Ponto 59 – Praia de Canasvieiras, frente à rua Acarí Margarida
Ponto 60 – Praia de Canasvieiras, canto esquerdo da praia, próximo às pedras


Atenção!

Independente das placas de balneabilidade, os técnicos do órgão ambiental não indicam o banho de mar após dias chuvosos. A chuva “lava as ruas”, levando água contaminada para o mar. Locais próximos de braços de rios, córregos e tubulações também devem ser evitados.

Diário Catarinense

Praia só para bonitos em Florianópolis

fevereiro 17th, 2012 by

Vi e não acreditei….
Praia do Santinho, no norte da ilha…


Foto: Felipe Carneiro / Agência RBS

Fonte: ClicRBS