Entrar



Archive for maio, 2012

Frio volta a SC, e mar fica agitado

maio 31st, 2012 by

A massa de ar frio e seco, que chegou a Santa Catarina, já foi responsável por uma madrugada fria em boa parte do Estado, sobretudo no Planalto Sul onde a mínima desta quinta-feira chegou a – 2,3°C em Urupema. Nos próximos dias, o frio mais intenso será sentido no período da noite e no início da manhã, com temperatura mínima entre -2° e 2°C e geada nas áreas altas do Planalto Sul, na madrugada de sexta-feira (1º), e de forma mais isolada e fraca no sábado (2), devido a elevação da temperatura.

Fonte: Ciram (www.ciram.com.br)

No domingo (3), uma nova frente fria avança pelo Estado, provocando chuva e na sequência um novo declínio das temperaturas, mais intenso do que este e que vai durar por boa parte da semana, com condições para formar geada nas áreas altas de SC.

Atenção ao mar: a altura de onda aumenta no Litoral Catarinense após o deslocamento da frente fria, com picos de onda de 2.0 a 2.5m ao sul de Florianópolis e risco para navegação de pequenas embarcações. Desta vez há condição não é favorável a ressaca.

Recomendações da Defesa Civil

No caso de tempestades: as pessoas devem procurar abrigo em locais seguros e não transitar em locais abertos, próximo a árvores, placas ou objetos que possam ser arremessados.

Deslizamento de terra: deve ser observado qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências e inclinação de postes e árvores. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil municipal ou o Corpo de Bombeiros.

No caso de frio e geada: a Defesa Civil Estadual recomenda que as Defesas Civis municipais e os serviços sociais das Prefeituras preparem abrigos ou albergues para receber pessoas que estejam expostas ao frio, como é o caso de moradores de rua. Se você encontrar alguém nessa situação, a Defesa Civil orienta que sejam acionadas as seguintes entidades: Defesa Civil municipal através do telefone 199, Corpo de Bombeiros pelo número 193 e a Polícia Militar pelo 190.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros, no número 193. A Defesa Civil do Estado conta com atendimento de 24 horas, com equipes de prontidão. O telefone para contato é o (48) 3244-0600 ou 4009-9816.

Brasil ganha nova embarcação para pesquisa marinha

maio 30th, 2012 by

Inaugurado nesta quarta-feira no porto de Santos, Alpha Crucis pode atravessar o Atlântico e realizar pesquisas sobre o clima

Foi inaugurada nesta quarta-feira, no Porto de Santos, a embarcação Alpha Crucis, um investimento de 11 milhões de dólares da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e pela Universidade de São Paulo (USP). É o segundo navio à disposição da pesquisa marinha brasileira – o outro membro da “esquadra” é o Atlântico Sul, barco oceanográfico da Universidade Federal do Rio Grande.

O Alpha Crucis substitui o navio Prof. W. Besnard, usado desde o fim da década de 1970 pela comunidade científica e que estava praticamente inutilizado desde 2008 por causa de um incêndio. Com 64 metros de comprimento e 11 de largura, a nova embarcação aumenta consideravelmente a autonomia dos pesquisadores brasileiros em alto mar.

“Os cientistas poderão ficar até 70 dias navegando”, diz Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fapesp. Com o W. Besnard, o tempo máximo era de 15 dias. “Isso quer dizer que será possível realizar expedições à África”, diz Michel Michaelovitch, diretor do Instituto Oceanográfico (IO) da USP. A capacidade de pesquisadores a bordo também aumentou. Antes apenas 15 podiam sair em expedições, agora até 23 podem navegar – além dos 18 tripulantes.

Recauchutada – O novo barco é na verdade um antigo navio que era usado pela Universidade do Havaí, nos EUA, desde a década de 1970. “Apesar do tempo de uso, a embarcação foi muito bem conservada”, garante Michaelovitch. O casco em excelente estado precisou apenas receber novos equipamentos, “que não perdem em nada para os melhores do mundo”, diz o diretor do IO.

A Fapesp desembolsou 4 milhões de dólares pela compra do casco e dividiu com a USP a ‘recauchutada’ (3 milhões de dólares na conta da fundação e 4 milhões de dólares desembolsados pela universidade). Parece muito dinheiro, mas foi uma pechincha, de acordo com Brito Cruz. “O navio teria custado pelo menos 35 milhões de dólares se tivéssemos construído do zero”, diz.

Equipamentos – Os novos equipamentos do Alpha Crucis atenderão necessidades de pesquisas em biodiversidade e mudanças climáticas. A embarcação tem dois motores e um sistema que permite que ela fique parada em alto mar, independente do movimento da corrente marinha. “Essa característica é fundamental para pesquisas oceânicas”, diz Michaelovitch. Uma sonda fará o levantamento do relevo do fundo do oceano, dois sistemas acústicos medirão correntes marinhas e uma estação meteorológica completa fará a analise do clima em qualquer lugar que a embarcação esteja.

Viagem inaugural – Frederico Brandini, professor do IO, fará a viagem científica inaugural do Alpha Crucis, no fim de julho, para mapear o ciclo do carbono na costa brasileira, junto com uma equipe de 20 pesquisadores. Ele viajou no W. Besnard – e em várias embarcações ao redor do mundo. Brinca que o antigo navio era um carro popular. “Agora temos um jipe, ‘semi-novo’, mas muito bem equipado”. Com uma costa tão grande, o país precisará de muitos ‘jipes’ bem equipados como esse. “Se quisermos realmente lançar a ciência brasileira ao mar, precisaremos de pelo menos oito embarcações como essa”, avalia Michaelovitch.

Mérito científico – Apesar de a embarcação ter sido comprada pela Fapesp e pela USP, o diretor do IO garante que qualquer pesquisador do Brasil poderá pleitear tempo no Alpha Crucis. “Diretamente, cerca de 500 pesquisadores serão beneficiados, basta que os pedidos tenham mérito científico”, explica. Além disso, cada instituição precisará arcar com os custos de viagem, que podem chegar a 20.000 reais por dia. Isso inclui gastos com alimentação, tripulação, energia e transformação de água salgada em água potável, algo em torno de 10.000 litros diários.

Marco Túlio Pires, de Santos

Fonte: Veja

Florianópolis, 30 graus.

maio 29th, 2012 by

Dia de verão em Florianópolis. Com a greve dos ônibus, o negócio é aproveitar as praias!

.

Crédito fotos: Guto Kuerten/Agencia RBS

Domingo

maio 27th, 2012 by

Pra começar bem a semana!!


.

.

.

E o maior come o menor…

maio 26th, 2012 by

Aconteceu na Austrália, claro..

GoPro – Sharks

maio 23rd, 2012 by

Por baixo das ondas

maio 23rd, 2012 by

Saudade do verão???

maio 19th, 2012 by

De volta!!

maio 18th, 2012 by

Duas fotos de Punta Arenas, no Chile, onde o mar não perdoa…

.

.

Perito Moreno

maio 3rd, 2012 by

..

.

.