Entrar



Sea Shepherd levará a Whale Wars para as Ilhas Faroé

quarta-feira, novembro 24th, 2010 by

A Sea Shepherd Conservation Society retornará para o protetorado dinamarquês das Ilhas Faroé no verão de 2011, com um plano para deter o massacre terrível de milhares de baleias-piloto.

news_101109_1_1_historical_faeroes_kids_wading_in_blood

“O que fazem nas Ilhas Faroé ainda é mais cruel do que a matança de golfinhos em Taiji, no Japão”, afirmou Steve Roest, Diretor Executivo da Sea Shepherd. “A campanha que a Sea Shepherd começou em Taiji levou à produção do filme vencedor do Oscar, ‘The Cove’. Precisamos dar atenção semelhante sobre o que acontece nas Ilhas Faroé”.

O fundador e presidente da Sea Shepherd, o Capitão Paul Watson, levará um navio e sua tripulação para as Ilhas Faroé com uma nova abordagem tecnológica, para interferir no massacre que os moradores das ilhas chamam de “A Trituração”.

Durante o verão de 2010, a Sea Shepherd e a Fundação Brigitte Bardot realizaram uma experiência nas Ilhas Faroé utilizando dispositivos acústicos para manter as baleias-piloto fora da costa das ilhas. Os dispositivos trouxeram resultados positivos e a Sea Shepherd irá implantar uma cortina de dispositivos entre as baleias e seus assassinos nas ilhas, em 2011.

news_101109_1_3_current_day_100719_(PH1520)A Sea Shepherd também levará câmeras para as Ilhas Faroé para documentar o conflito para a televisão. “Teremos tripulação nas praias, na água, debaixo d’água e no ar”, disse o Capitão Paul Watson. “É hora de divulgarmos este espetáculo horroroso para o mundo  uma vez por todas. Matar baleias é uma violação da Convenção de Berna e a Dinamarca tem de ser punida. Se os moradores das ilhas desfrutam dos benefícios da União Europeia, eles precisam respeitar as leis da União Europeia”.

Atualmente, os moradores da ilha alegam isenção das leis europeias, porque são um protetorado da Dinamarca, ainda que recebam todos os benefícios da União Europeia.

“Desafiamos a Marinha dinamarquesa a nos parar, porque se eles intervirem para nos impedir de fazermos cumprir a Convenção de Berna, acusaremos a Dinamarca de não cumprir com as leis europeias”, disse o Capitão Watson.

A Sea Shepherd tem uma equipe em tempo integral, chamada Cove Guardians, em Taiji, no Japão, em uma campanha de seis meses, para pressionar os japoneses para acabarem com o massacre terrível de milhares de golfinhos.

A campanha do verão de 2011 das Ilhas Faroé será realizada pelos “Guardiões das Ilhas Ferozes”.

“Nós estamos lutando contra o horror da matança de golfinhos em Taiji, no Japão. Somos contra os caçadores de baleias japoneses no Oceano Antártico, e nós estamos lutando contra os caçadores dinamarqueses das ilhas Faroé para acabar com este pesadelo chamado “A Trituração”. Esta é uma luta global contra a resistência às barbáries contra os cetáceos”, disse o Capitão Watson.

news_101109_1_2_historical_PH_IMG_1481

Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do ISSB.

Fonte: Sea Shepherd

Comments are closed.