Entrar



Baleia franca e filhote são avistados em Florianópolis

quinta-feira, agosto 11th, 2011 by

Até novembro, cem baleias francas devem passar pelas praias catarinenses

Filhote visto nesta quinta-feira nasceu na orla de Santa Catarina
Foto: Daniel Conzi / Agencia RBS

Duas baleias francas foram avistadas em Florianópolis nesta quinta-feira. A mãe e o filhote estavam na praia de Pântano do Sul, no Sul da Ilha de Santa Catarina. A expectativa é de que cem baleias passem pelas praias catarinenses até novembro, quando se encerra a temporada de visitação das francas ao Estado.

Conforme a diretora de pesquisa do projeto Baleia Franca, Karina Groch, o filhote que foi visto ao lado da mãe durante esta tarde nasceu na orla de Santa Catarina. Os dois estão saudáveis.

Alguns moradores, ao verem que os animais pouco se mexiam, acharam que eles tivessem encalhado. Karina explica que é normal, e típico da espécie, a aproximação em áreas costeiras e próximas à arrebentação das ondas. As francas podem ficar até semanas na mesma enseada e em locais rasos.

Cuidados

O comportamento das baleias costuma encantar observadores. A diretora de pesquisa do projeto Baleia Franca destaca que, nesta época, os animais são frágeis e, por isso, as regras de preservação devem ser seguidas à risca. Para não interferir no desenvolvimento da espécie, embarcações devem desligar os motores quando estiverem a cem metros de distância dos animais.

Baleias em SC

De 22 de julho até agora, quando se iniciou o monitoramento por sobrevoos, pelo menos 35 baleias francas foram avistadas nas praias catarinenses.

Na região de Garopaba, no Litoral Sul, os cetáceos tem atraído a atenção de moradores. Cem cetáceos devem passar pelo Estado até novembro para se reproduzir e cuidar dos filhotes.

A baleia franca é uma espécie migratória. Nos meses de inverno, ela sai da Antártida em busca de águas mais quentes para procriar, ter filhote e cuidar do bebê. Durante a viagem, o cetáceo não se alimenta e dedica toda atenção à cria. A alimentação é feita somente no continente gelado: a franca armazena gordura para gastar durante o percurso.

DIÁRIO CATARINENSE

Comments are closed.