Entrar



Enquanto isso, no Golfo do México

quinta-feira, junho 17th, 2010 by

Sei que é chato falar sempre do mesmo assunto, mas não dá para não falar.

O Presidente Obama disse, em discurso, que os Estados Unidos irão combater o derramamento com “tudo o que tem” e pelo tempo que for necessário, e que farão com que a BP pague por todos os danos causados pela empresa. Disse também que o governo irá usar todos os seus recursos para ajudar a Costa do Golfo e a população que ali vive e dela depende a superar a tragédia.

Muitas palavras bonitas e cheias de efeito, mas enquanto isso, o óleo continua vazando e matando milhares de animais.

Na minha opinião, as fotos falam mais alto…

Óleo junto a costa da Louisiana – Barataria Bay
Óleo na água, próximo a costa da Louisiana
Óleo chegando em uma praia do Alabama
Pelicano-marrom sendo limpo em Fort Jackson, na Louisiana – vários não resistem
Pena que os animais não sabem ler – Alabama
Até os voluntários ficam presos no óleo

As fotos são do “The big Picture“. No site tem mais, algumas muito tristes de animais que não foram salvos a tempo e que não quis colocar aqui.

Hoje também circulou a notícia de um vídeo feito por uma tartaruga marinha, na verdade esse vídeo já está na internet desde o mês passado e a história é a seguinte:

Um sujeito foi mergulhar em Aruba, em novembro de 2009 e perdeu sua máquina durante o mergulho. Em janeiro de 2010 uma tartaruga achou a máquina nas proximidades de Honduras, a confundiu com comida e tentou comê-la. Fazendo isso, a máquina ligou e registrou a tartaruga nadando e tentando provavelmente se livrar da máquina.

A máquina foi achada em Key West, na Flórida. Ficou vagando pelo mar por 6 meses.

Bom, tirando o fato de que a caixa-estanque (Ikelite) e a máquina (Nikon Coolpix L18) são de excelente qualidade, temos que ver o perigo que representa tudo o que é jogado no mar, pois a tartaruga teve sorte que conseguiu se livrar da câmera, que ficou presa nela por no mínimo 5 minutos.

Muitas tartarugas morrem todos os anos por ingerirem sacos plásticos, que confundem com águas-vivas, que fazem parte de sua alimentação.

Mas isso é história para outro dia..

One Response to “Enquanto isso, no Golfo do México”

  1. SI disse:

    Que matéria BEM ESCRITA e PRECISA!
    Esse blog prima por esclarecer efetivamente o leitor e no tempo exato em que o assunto está em pauta!
    PARABÉNS pelo empenho e trabalho!!!
    EXCELENTE!!!