Entrar



Começa temporada de observação da baleia franca em Santa Catarina

segunda-feira, junho 21st, 2010 by

Com o inverno, os animais migram para o litoral catarinense de junho a novembro

Área de concentração das baleias no Estado está entre o Sul da da Ilha de Santa Catarina e o Balneário Rincão, em Içara

Começou a temporada de observação da baleia franca em Santa Catarina. Com o inverno, as visitantes de até 18 metros de comprimento migram para o litoral catarinense, onde permanecem até novembro.

As baleias saem do Polo Sul e chegam a Santa Catarina a partir de junho para acasalar, dar à luz e amamentar seu filhotes.

Segundo a diretora de pesquisa da ONG Projeto Baleia Franca (PBF), Karina Groch, a expectativa é de que pelo menos 114 baleias sejam avistadas no litoral catarinense nesta temporada. Ela afirma ainda que a área de concentração das visitantes está entre o Sul da da Ilha de Santa Catarina e o Balneário Rincão, em Içara, Sul do Estado.

As baías preferidas das baleias francas são a Gamboa, em Garopaba, Ibiraquera, Ribanceira e Itapirubá Norte, em Imbituba, e algumas enseadas do Cabo de Santa Marta, em Laguna. De acordo com a assessoria do PBF, a preferência varia de acordo com o ano e ao longo da temporada.

Cuidados

A aproximação das embarcações devem respeitar uma Portaria do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que determina as principais regras e cuidados com a espécie:

— Para se aproximar, o motor da embarcação tem que ser desligado ou mantido em neutro a, pelo menos, 100 metros de distância.

— A embarcação nunca deve se colocar entre uma mãe e seu filhote.

— A aproximação tem que ser lateral, ou seja, não se pode cortar o caminho de uma baleia.

— Se o animal se afastar, não se pode persegui-lo.

— Para se afastar após uma aproximação, a embarcação só pode religar ou reengrenar o motor se as baleias estiverem claramente visiveis, e a pelo menos 50 metros de distância.

Mais informações sobre a baleia franca podem ser acessadas no site da ONG.

Divulgação

A ONG pretende aproveitar a época para divulgar informações sobre a espécie, esclarecendo curiosidades e conscientizando sobre a necessidade de conservação da baleia.

Há 28 anos, o projeto da ONG analisa os dados, publica trabalhos científicos e realiza atividades de educação ambiental e orientação às embarcações turistas durante a temporada de observação.

DIARIO.COM.BR

Comments are closed.