Entrar



Cresce o risco de SC perder o estaleiro

quarta-feira, junho 30th, 2010 by

A decisão da OSX, empresa empreendedora do estaleiro naval, de abrir um licenciamento paralelo para o projeto de Biguaçu no Porto do Açu mostra que a questão do prazo tem grande importância para o negócio, até porque a previsão de início da produção era para o segundo semestre do ano que vem. Mas, além disso, outros diferenciais logísticos como a proximidade de matérias-primas também podem pesar. O projeto estava certo para Santa Catarina, faltando apenas a licença ambiental. Mas o diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, Roberto Monteiro, deixou claro que, agora, a decisão será tomada após as licenças, que podem sair para os dois locais.
A mobilização de lideranças catarinenses para manter o projeto é fundamental porque o governador do Rio, Sérgio Cabral, é articulado e está mais próximo do grupo EBX. O risco de SC perder o empreendimento mostra o quanto o rigor ambiental para grandes projetos pode trazer altas perdas econômicas. Sem o estaleiro, a região perderá, numa primeira fase, mais de 4 mil empregos diretos, o dobro de indiretos, o Instituto de Tecnologia Naval, uma série de serviços e alta arrecadação tributária. Mas a mesma região recebeu e ainda recebe construções que afetam o meio ambiente, e centenas de barcos trafegam sobre os golfinhos.

Perda do instituto

Se o estaleiro não ficar em Santa Catarina, o Estado deverá perder, também, o Instituto de Tecnologia Naval (ITN), que daria suporte técnico ao empreendimento. O diretor da Fundação Certi, José Eduardo Fiates, que, paralelamente, está negociando com a OSX a instalação da instituição no Sapiens Parque, diz que o Estado perderá muito em conhecimento científico se o projeto não ficar aqui. A proposta do ITN inclui a participação das universidades da região: UFSC, Unisul, Univali e Instituto Técnico Federal.

Análise ambiental

A análise ambiental que o Centro de Empreendedorismo Inovador da Fundação Certi está fazendo para colaborar no licenciamento ambiental para o estaleiro da OSX em Biguaçu será apresentada em workshop no final da próxima semana. Ontem, o biólogo Marcos Daré esteve no Rio de Janeiro apresentando resultado preliminar para técnicos da OSX, informou o diretor executivo da fundação, José Eduardo Fiates. Segundo ele, as soluções apontadas por técnicos do Brasil e exterior são bastante razoáveis.

Fonte: Estela Benetti – ClicRBS

Comments are closed.